streetstyle
 O Verão é a época em que mais gosto tenho em inovar.  O cabelo fica bem mais fácil de se usar ao natural e a verdade é que, com apenas um par de calções de ganga, o número de outfits que podemos usar é quase infinito. Ainda assim, é bom andarmos a…

Move your blog to Nouw - now you can import your old blog - Click here

Likes

Comments

college
Queria fazer esta publicação há já algum tempo, mas achei que esta seria a altura ideal para ela chegar à blogo. Primeiro , porque me sinto mais confortável em recomendar-vos estratégias que resultaram ao longo do semestre, sendo eu a cobaia da coi…

Likes

Comments

routines
A um exame de tudo isto acabar, confesso que já estou em modo off , a produtividade começa a ser escassa e a motivação também se perde um bocadinho. Mas penso sempre O pior já lá foi! e encaro os dias que aí vêm. Este Verão, assim como todos os out…

Likes

Comments

movietip
Se eu imaginava que o meu dia de ontem ia ser tão bom, e tudo graças a este filme. A minha sorte ditou que ficasse presa num comboio durante seis horas. E quando o desespero por uma bela refeição e um pouco de oxigénio estava a atingir valores elev…

Likes

Comments

 

Se há coisa que não me farto de ver é documentários. A maioria deles tem pouco mais do que uma hora e informa. Informa, de facto. 

Este documentário foi um dos melhores que vi até hoje. Aborda a grande problemática do crescente número de lares de idosos nos Estados Unidos e, mais do que isso, explica-nos como é que um serviço deste tipo - que é suposto ser direcionado para o cuidado, para a melhoria da qualidade de vida que resta a alguém - se converteu em algo parecido com um armazenamento e manutenção de pessoas. Este documentário explora a problemática e soluciona-a. E a solução - ou parte dela - daquilo que aparenta ser uma "grande problemática" pode estar à distância de um simples iPod. 

Ficaram curiosos com isto? A verdade é que eu não tinha ideia das proporções que este documentário ia tomar e só vos dou este cheirinho: demência e música. O que surgirá desta combinação?


Para os que estão com a paciência reduzida, vejam aqui o trailer.

Likes

Comments

O olho humano é das coisas mais maravilhosas de se estudar. Em todos os atlas, encontramos as imagens mais incríveis. Dá-me vontade de começar a compôr um álbum só de olhares. Afinal, é aqui que reside a sinceridade das coisas.

Likes

Comments


Hy theeeeeeeeeeere! No fim-de-semana, aproveitam-se os nanosegundos para pensarmos noutras coisas, sairmos do nosso mundo. Hoje trago-vos 4 sugestões para tirarem a cabeça da semana árdua que passou e autodeclararem-se fim-de-semanescos!

1. Como não trazer-vos um vídeo do New Age Creators? São um dos meus canais de youtube preferidos (não me canso de te agradecer, Leonor!) e neste vídeo podem ver os sítios mais fabulosos, onde podem beber o vosso café da manhã, em Londres. 

2. Para balançar um bocadinho as coisas, trago-vos a minha recente 'música em loop' : No, da Meghan Trainor. Ela está só fantástica nesta sessão Vevo. A não perder!

3. A Karol Pinheiro é uma paixão recente e neste vídeo fala-vos de séries boas, não tão faladas. Acho que vale a pena, nem que seja para aqueles que estão à espera de novos episódios de GoT e Grey's Anatomy (como eu!).

4. E por fim, deixo-vos um vídeo da Vic Ceridono a ser maquilhada por um profissional. São 30 mins e muitos da vossa vida, mas valem taaaaanto a pena, pelas dicas preciosas que vão levar para a eternidade. Ótima fonte de inspiração para um look mais arrojado, de Sábado à noite.

Resolvi ressuscitar esta pseudo-rubrica, a vosso (gentil) pedido. Espero que gostem!
xoxo

Likes

Comments


Será este post real? Nunca pensei que pudesse voltar ao blog tão cedo como está a acontecer. A época de exames sacudiu-me daqui, mas também me trouxe de volta. Num mês que não parou nem um segundo, estas são as poucas fotos que não incluíam livros, mas sim pura felicidade: nas pessoas, nas comidas e em mim.


Não há nada que eu preserve mais do que os meus Sábados. E quando começam logo de manhã, com torradas e ovos mexidos e com uma das minhas melhores aliadas para as devorar - a Nonó! - o dia declara-se um sucesso. 

Um brinde à Nonó, por me fazer companhia nos dias mais longos de estudo... Salvas-me do tédio!



Em Maio, o Benfica foi tricampeão. E declarando-me pouco ferrenha, é espetacular ver a felicidade estampada na cara da minha família. A minha mãe delira, a minha avó então... é como se Deus tivesse descido à Terra para a conhecer pessoalmente. 

Quanto ao meu pai e ao Diogo, a história já não tem final feliz! Os meus pêsames para o vosso Sporting. Que quase quase. Só quase. Fica para o ano.



Maio foi mês de planear a comunhão da Nonó, que aconteceu no dia 5 de Junho (e me teve a mim como fotógrafa oficial do acontecimento!).

Foi também mês de saídas de Domingo, com direito ao papá, à mamã, ao Du e a mim... juntos... à mesa! Com tantas viagens para Lisboa e de Lisboa para cá, perdemos alguns momentos a quatro, que antes eram tão corriqueiros. São nas saídas de Domingo à noite que nos encontramos e tudo parece igual, de novo. Naqueles momentos, não temos exames para fazer, não temos viagens de três horas que nos 'destroem' domingos. N-a-d-a. Só nós, a bela da Coca-Cola (para mim, Ice Tea) e boa comida.


Por falar em boa comida, eis dois sítios que devem visitar em Junho:

1. Na bela da minha cidade, há um sítio com qualidade que não me canso de recomendar: o Dolce Peccato (que agora tem outro nome, mas é o mesmo conceito!). Falei-vos dele aqui e volto a dizer-vos que continua incrível. Desta vez, recomendo-vos o petit gateau. Acessível e saboroso. 

2. Na minha encantadora Lisboa, revisitei um outro cantinho - bem bem surpreendente - do qual também já vos dei uma palavrinha aqui. Desta vez, experimentei as bolinhas de frango. É uma espécie de nuggets, mas bem mais saboroso! E aquele molho a acompanhar ... #foodastic !


Por fim, falar-vos de Maio com comida e momentos felizes é trazer-vos uma bela fatia do mês. É aquela que eu gosto de rever sempre que algo mais chato se aproxima. Mas Maio foi bem mais do que sítios bonitos e vitórias clubistas. Este mês foi intenso. Assim como qualquer outro adulto, vi-me cheia de responsabilidades, exigências, datas-limite ... e tudo num curto espaço de tempo. Foram semanas academicamente exigentes. E eu soube vivê-las sem me queixar demasiado. Acho que às vezes aquilo que temos que fazer é simplesmente isso: é o que vai ficar feito e, de facto, não se deve pensar demasiado nisso, deve é fazer-se e pronto! Quanto mais cedo metermos isto no "disco rígido", menos nos queixamos e mais cedo as coisas ficam resolvidas. 

Na passada terça-feira, fiz a minha última oral de Anatomia. Foi um marco na história desta pequena estudante, que como qualquer outro estudante, detesta este tipo de exame. Depois de meses de estudo intensivo, depois de uma pré-semana intensiva, depois de uma manhã ansiosa e preocupada, entrei naquela sala de cara levantada e tentei fazer o que me competia. O resultado foi justo e sinto-me mais leve. Mesmo tendo ainda três exames pela frente, sinto-me de férias. Em modo Verão. 



Aiii como é bom estar aqui, a escrever tudo isto, neste mesmo teclado, em minha casa, com esta vista incrível do 24 Kitchen e com um belo almoço à minha espera. Desejo-vos um Junho mais calmo do que o meu Maio e muita força para todos aqueles que têm os exames nacionais à porta. Por muito que a minha vida agora me mostre mais aquilo que é de facto stressante, eu nunca me irei esquecer do quão difícil é estar desse lado. É difícil. Não parem. O Verão há-de chegar a seu tempo. Esforcem-se. Façam o vosso melhor. E no, fim, saibam que o fizeram para serem felizes. A maior sorte do mundo!

Likes

Comments


A época de exames começou a sério a serinho hoje. E eu estou com um mood incrível. Estar em Lisboa nesta altura é muito bom. Aliás, estar num sítio onde o Verão chega "mais depressa" é  ótimo em qualquer ponto do mundo. E estar aqui é isso. É ouvir mais passarinhos. É acordar e não precisar de levar o casaquinho (que se torna no casacão quando nos fartamos de andar com ele na mão durante o dia...). É poder ter a minha rotina de "adulta", se é que lhe posso chamar assim: ir ao mini mercado perto de onde vivo, apanhar o autocarro e, por vezes, sair para conhecer novos cantinhos gastronómicos, são coisas simples e muito "pequeninas", que me fazem sentir assim - crescida!

Comecei a falar de exames e vou acabar a falar deles. Esta é uma época stressante, mas na verdade para mim é sempre a mais pacífica, por mais estranho que vos pareça. Os meus picos de "ansiedade" aparecem durante o ano, quando tenho datas-limite para entregas de trabalhos, apresentação desses mesmos trabalhos, com imensos tópicos que inundam a minha mente durante dias..., sinto-me muito mais pressionada nas avaliações que vou tendo ao longo do semestre - que parece que inundam a minha vida - do que propriamente nesta altura. 

Sinto que, chegando aqui, a única coisa que me compete é relaxar, passar mais tempo por casa, pensar nas férias que se avizinham e rever as matérias que fui aprendendo ao longo do ano. Tudo o resto deixa de depender de mim e "tudo com calma se faz" como me disse uma pessoa sábia um dia.

Se estão a panicar neste momento por algum exame que se avizinha, este é o momento ideal para lerem isto como wake up call

NÃO ESTEJAM. Olhem o Sol lá fora. Pensem e repitam os Está quase. Porque está mesmo! E nada é mais importante do que o segundo depois desse exame. A ansiedade só nasce daquilo que ainda não nasceu. Por isso, o melhor é mesmo esperarmos que algo, de facto, aconteça. Antecipar coisas más só gera mais coisas más. 

E boa sorte. Ou deverei dizer: boa construção de sorte?

Likes

Comments