streetstyle
"Finalmente algum sol"  pensamos nós, esta semana! Finalmente, o tempo ideal  para mostrar a pernoca, fazer as pazes com os óculos de sol e desenterrar as camisas fresquinhas do armário. Aqui ficam 4 outfits compatíveis com a minha mais recente pai…

Move your blog to Nouw - now you can import your old blog - Click here

Likes

Comments

movietip
Quero agradecer imenso a uma seguidora que um dia me disse: " Se gostas de filmes com histórias verídicas, aconselho-te o Concussion. Não sei se já viste... Mas como também mistura um pouquinho de Medicina, acho que poderás gostar..." Este acabou d…

Likes

Comments

...JÁ É PRIMAVERA! E as músicas que a alojaram em mim esta semana são todas muito diferentes umas das outras, mas também alegres. Eu quase que diria que sabem a Verão - principalmente a do Nicky Jam - mas enquanto o mood primaveril aí anda, que sej…
  • 0 Readers

Likes

Comments


1. Uma experiência nova: massa integral. A primeira vez que a aprovei foi na cantina da Universidade. Quando o prato da Macro é massa integral, fico bem feliz. Mas, desta vez, decidi trazer a massa comigo e levá-la para o dia a dia. Aposto cada vez mais em jantares leves e, de preferência, coloridos! Quanto mais coloridos, mais nutritivos. (ou pelo menos eu gosto de pensar assim, acompanhem-me o entusiasmo)

2. Um filme nada incrível. Me, Earl and the Dying Girl foi o filme que escolhi ver - e há muito que o queria fazer, tendo em conta a quantidade de recomendações que me passaram pelos olhos - neste regresso a Lisboa. As 3h de alfa funcionam quase como uma sala de cinema em movimento. E a verdade é que os filmes ganham uma intensidade diferente, quando os vejo em viagem. Desta vez, não me surpreendi. Fui à procura de algo que me introduzisse novidade, quiçá sabedoria. Vim com absolutamente nada. Se eu pudesse descrever algo como "As piores sensações do mundo", ver um filme mau seria uma delas. Pareceu-me um bocadinho out of the box, porque o filme é-nos narrado na nossa pessoa, ou seja, é como se o espectador estivesse a pensar alto e isso se convertesse nas palavras do narrador, e isso é engraçado, admito. Mas a verdade é que a "A Culpa É das Estrelas" já estrelou e isto vem um bocadinho amarrado a essa história. Não me convenceu.

Mas para quem gostou, que argumente! Gostava mesmo de perceber se algo me escapou ou se sou só do contra.

3. Um wallpapper para semanas bonitas. Se eu vos disser que além do instagram, o Pinterest é um vício crescente, vocês acreditam, tenho a certeza que sim! E é nele que gosto de me inspirar às segundas-feiras. Especificamente nestes dias, porque sei que preciso de um empurrãozinho que me diga: "Vá lá, a tua vida é incrível. Vive-a e está caladita." E o empurrão desta semana veio em formato de papel de parede. Podem descarregá-lo aqui

4. Um wanna-wear-outfit.  A María Bernard tem um estilo do caraças. Apesar disso, normalmente não veste roupas que eu diria: Adoro, podia tão usar isto na semana que vem...! Mas esta semana, eis que vejo este conjunto no instagram dela e... amei aqueles mocassins azuis (nunca tinha visto este azul platinado, mas vou sonhar com ele, vos garanto!) mais aquele jumpsuit, que para quem me segue há algum tempinho, sabe que é uma peça intemporal no meu armário.

(foto retirada do instagram @maria_bernard)

Blog using your mobile phone - One of the best blogging apps on the market - Click here

Likes

Comments


Ora aqui está uma bela forma de começar este post. Esta conta faz-me querer atravessar o ecrã do meu telemóvel e perguntar à Ingrid onde é que ela vai buscar tanta delicadeza e perfeição para as suas fotos terem este resultado. Têm os desfocos e focos certos, a cor ideal e são muito simplistas - bem como eu gosto! 

"If eating cake is wrong, I don't want to be right." me neither girl. ME. NEITHER.



Conheçam a Olivia Lopez! Uma latina fashionista que vai ser uma autêntica inspiração para mim, quando o bom tempo se estabelecer de vez. É só entrarmos no seu instagram, para sentirmos que, de repente, é Verão. 

É tão brutal a ideia de que "é sempre Verão em algum lado".



Esta conta conquistou-me, logo logo, pelo nome! Mas se forem percorrendo o feed, não são assim tantas as vezes em que o dito café aparece. Ainda assim, penso que o objetivo não é esse, mas sim encontrarmos tudo o que rime com café. 
E isto é tão simples e bonito, que mesmo que o nome da conta não seja propositado, fez-me pensar um bocadinho naquilo que, na minha vida, também rima com café (que é uma coisa que eu amo): é o chá, o chocolate, são as minhas adoradas massas... e tudo aquilo que me faz olhar para um outro tudo com uma beleza maior. (o meu 'about me' quase que é uma rima em si, ora vejam aqui na barra da direita)


Para finalizar, trago-vos a Andreia. Sabem aqueles blogs (e pessoas!) com imenso potencial que vocês só descobrem um bocadito depois de elas já serem incríveis? Foi o que me aconteceu com esta blogger. Sim, blogger! Talvez já a conheçam, mas para mim, é uma novidade. Escreve o blog GlimmerLeBlonde e tanto ela como a Mafalda Beirão - que eu rompo o nome, vezes e vezes sem conta! - são as minhas it girls a seguir. Tanto aqui na blogo, como pelo instagram. Elas são fascinantes e conseguem dar vida a um estilo que eu própria admiro. 

Foi graças a estas duas bloggers que eu me apaixonei pelos sapatos pretos que vos mostrei aqui. E, sinceramente, acho que pela primeira vez, encontrei uma "peça" que é a minha cara, sem que eu desse por ela, nestas duas décadas de vida que tenho. Fazem-me sentir "Inês". 

Likes

Comments


Monowardrobe é a palavra que eu esperei toda a minha vida para finalmente descrever uma tendência da qual eu sempre fui muito fã! E, de forma muito simples, não significa nada de novo: baseia-se num conjunto monocromático. Mas dizer #monowardrobe certamente dá mais pinta à coisa, não é verdade? (e ajuda-nos muito nas buscas pelo Pinterest)


Não é incrível que possamos escolher uma só cor - ou duas que se completem perfeitamente, como o cinzento e o branco, por exemplo - e combinar diferentes texturas e dégradé, de forma a construir uma "base lisa" e, depois sim, adicionar acessórios que complementem o nosso outfit? Estou rendida!

Para a Primavera que todas esperamos, deixo-vos aqui algumas fotos para futuras inspirações. 

Likes

Comments



Começo por dizer que aqui está um filme que não me desiludiu. Todas as nomeações que recebeu me chamaram a atenção para ele. Apesar de saber que nem tudo o que academia classifica como "ótimo", o é na realidade, o elenco era demasiado bom para o ignorar. 

"Spotlight" conta a história de como o jornalismo abalou a Igreja Católica - como se de um "sismo necessário" se tratasse. Porquê Spotlight? A dupla conotação fez maravilhas por este título e se, por um lado, nos remete para o nome da equipa de jornalistas que desenterrou o escândalo da "pedofilia santa" (Boston, 2002), por outro, relembra-nos que há que manter um foco bem aceso naquilo que precisa de ser visto e conhecido por todos.

Tenho-vos a dizer que este filme é mesmo incrível. E à partida, até nem seria, porque se refere a um tema que todos nós julgamos ter conhecimento. Eu senti que, apesar de conhecer as causas que motivaram o filme, eu não as sabia, de facto. Fala-nos da pedofilia, da hipocrisia da igreja, do jogo do poder... tudo conceitos que pensamos já conhecer, certo...? Mas, ao ver este filme, percebi que se o sabemos hoje é graças a esta fabulosa máquina: o jornalismo. E não me refiro aos media da atualidade. Falo de jornalismo a sério! Aquele que descobre puras verdades porque corre atrás delas, verdades que nem eu ou outro mero cidadão procuraríamos, por falta de intervenção ou conhecimento. 

É interessante apercebermo-nos, ao longo do filme, que a necessidade interventiva na apuração de factos e na responsabilidade moral pode partir de outros grupos, que não apenas do governo de um país ou da justiça do mesmo. Foram jornalistas. E isto relembra-nos, mais uma vez, a proporção que a liberdade de pensamento e expressão pode alcançar. Foi fascinante, aos meus olhos, observar tudo isto.

De facto, torna-se assustador assim que nos focamos na história, quando de repente se faz um click e pensamos: isto aconteceu. isto aconteceu e "ninguém" fez nada para o mudar. É revoltante. E é bom que nos provoque isto, o filme foi feito para gerar reações deste tipo, para relembrar que a santidade pode não ser tão santa assim. É no pormenor dos relatos das vítimas, nas próprias emoções expressas pelas personagens e até na forma leve e informativa - sem muito espaço para novelas e histórias secundárias - do filme, que sabemos que estamos a ver O SPOTLIGHT. 


Finalizo, apenas dizendo que o Mark Ruffalo faz um papelão daqueles - com direito a mudança de voz, de postura... O trabalho de casa dele foi meeeesmo bem feito e  incluiu passar uns dias com o verdadeiro Mike Rezendes (o repórter "real" que ele interpreta, que na verdade, é lusodescendente, sabiam?), chegando ao ponto de lhe perguntar: "Posso ver como é que você berra com alguém?". 

O melhor filme que vi este ano!

Likes

Comments


15 de Abril de 2007. O dia em que finalmente te pude conhecer, Nonocas. Tinhas apenas 44 cm. Não consigo esquecer-me do teu cabelo (pretinho e brilhante!) e dos punhos cerrados (já a denunciarem alguma personalidade). E as bochechas... Ai, como ainda hoje sou louca por elas, minha riqueza. 

Sabias que... ainda estavas tu a ganhar forma dentro da barriguinha da mamã e eu já te escrevia? Escrevi-te uns quantos poemas, que ainda hoje guardo com o maior do cuidado, para um dia leres. 

Hoje, passados 9 anos, a história repete-se. E volto a escrever-te, com todo o amor que tenho para te dar. Lembras-te daquela surpresa que eu disse que não podias contar a ninguém mesmo? E que se assim o cumprisses, íamos ser para sempre as rainhas do mundo dos segredos? Pois bem, é hoje que vais perceber para quê tanto mistério. Sê benvinda ao mundo encantado da Nonó, a princesa da minha vida.



ANTES | DEPOIS

























Como vês, minha Nonocas, em 9 anos muita coisa mudou: as tuas bochechas ficaram mais gordinhas, o tio Carlos perdeu mais um bocadinho de cabelo, a titi ficou ainda mais maluca, o papá e a mamã tiveram uma segunda filha - a Nina - , o Diogo ficou cada vez mais totó e a Nês mais totota. A boa notícia é que tudo vai continuar a mudar. E tu também! Tu estás tão crescida, Nonó.  Tens um nariz mais redondinho, uns olhos cada vez mais brilhantes e um sentido de estilo cada vez mais apurado. Já para não falar na tua ironia inteligente, humor brilhante e gargalhada ainda mais contagiante. 

Porque em nove anos, viste mais coisas boas em nós, que nós mesmos, obrigada por seres a Nonó que és. A Nês e todos aqueles que te vão ajudar a soprar as velas no Domingo, amam-te muito. 


(Tem um dia cheiinho de gomas e coração palpitante de aniversariante.)

Likes

Comments



A quarta-feira é um bom dia. Fica ali a meio da semana e cheira sempre a fim-de-semana. E, por isto, é o dia perfeito para pensarmos em todas as coisas que queríamos muito fazer no início da semana. 

Esta semana ando a experimentar estas bases da SHISEIDO - que eu ainda hoje não sei como pronunciar de forma correta - e tenho tido uma ótima experiência. Bem levezinhas na pele e quando usadas em conjunto (que é como eu gosto de fazer) convertem-se numa poção mágica totalmente gémea da minha pele natural. Vou continuar a inclui-las nas minhas rotinas e, talvez daqui a uns tempos, vos fale mais sobre elas.

GIRLS. Esta é A série. Ando há uns belos tempos para a ver. E só não o fiz mais cedo porque me custa sempre mais um bocado começar a ver uma série que já está bastante avançada. Esta conta já com 5 temporadas! Ainda assim, as opiniões acerca dela são belíssimas de se ler e portanto, é esta semana que vou finalmente ver o primeiro episódio.

O tempo para o blog. Mal me vi livre dos afazeres académicos, ativei em mim um poço de inspiração e, desde então, não consigo parar de vir aqui. É sempre tão bom rever-vos. Agora que a blogosfera anda a meio vazio, meio cheio, sinto que posso contribuir para animar as coisas! Aliás, muitas bloggers já me motivaram a fazê-lo, sem que o soubessem. Como eu sempre defendo, a verdade é que isto é um ciclo. A inspiração é o isto que move os teclados aí de casa. 

Não, não vou ver os MUSE. Mas a verdade é que vou ter uma oral de neuroanatomia ainda este semestre e a urgência em "acabar a primeira volta da matéria" começa a notar-se. Neuro tem sido uma agradável surpresa, mas não se pode negar o friozinho na barriga que um exame deste tipo causa sempriternamente (como diria o Saramago). Exige-nos um esforço diário extra, ainda que não valha tanto (na pauta) como outras cadeiras. Mas então, para quê esta capa dos MUSE, Inês? Esta capa do álbum "The 2nd Law" é só brutal. Para quem sempre se perguntou acerca do significado destas "fitas", o que realmente estão a ver na imagem são fibras de substância branca do nosso cérebro, que mostram algumas das vias neuronais que por ali andam. É ou não é brutal?

Então e vocês? Que bons planos têm reservados para esta semana?

Likes

Comments


O melhor deste (meu) mundo da beleza, é que consigo sempre descobrir produtos com ótima qualidade, por um preço espetacularmente acessível. Exemplo disto é este pincel da PRIMARK, do qual vos quero falar hoje. 

Tenho a dizer que há muito que queria experimentar esta nova gama de pincéis. A PRIMARK resolveu melhorar não só o design mas também a qualidade do material, sendo que agora os cabos dos pincéis têm um tom dourado rosado e claro, o clássico preto. Além disso, são bem levezinhos, o que contribui imenso para a "aerodinâmica" da coisa. E quando referi a qualidade, estava a falar das fibras do pincel, que agora são sintéticas

 Ele é um bipincel: de um lado, temos uma ponta plana, que serve para a aplicação do corretor e, do outro, temos uma ponta angular, que serve para aplicar base líquida. 

Confesso que a primeira coisa que eu pensei que iria limitar-me no uso deste pincel foi o tamanho. Pensei que iria tornar a aplicação da base muito menos fluida e mais focada num só ponto, entendem? Mas não foi, de todo, o que aconteceu. A base começou como que a "pertencer à minha pele" - como diria a Vic Ceridono - e eu comecei a pertencer-lhe!

Tenho uma opinião mesmo muito boa acerca dela e não dispenso usá-la nos dias em que tenho mais tempo para me dedicar à minha maquilhagem. 

E, a melhor notícia: custa apenas 2.50€.

(para mais info acerca desta nova aventura da primark, cliquem aqui.)

Likes

Comments


Eis que chega o momento ideal para vos falar sobre uma coisa que tenho adiado porque só agora me sinto confortável para dar a minha opinião final sobre esta famosa conhecida, tendo em conta que já a utilizo há tempo suficiente para tal.

Sem introduções chatas acerca de todas as pseudo-propriedades desta esponja, vou começar por causar o pânico.

1. O preço. A BB custa - ridiculamente -  17.99€ nas lojas SEPHORA. Sendo muito honesta convosco, a coisa que mais me levou a adquirir este produto foi o facto de o ver (literalmente!) em todo o lado. As makeup gurus elogiavam, as makeup artists maquilhavam modelos de passerelle com a eleita BB e a Inês, que não critica antes de se submeter ao teste, resolveu matar a curiosidade... e a carteira! Acreditem que o que mais custa é saírem da loja com uma coisa que pesa menos que o próprio saco. 

2. O desastre das primeiras aplicações. As primeiras vezes que testei a BB, senti que tudo na minha cara estava errado. Pensei que estivesse a fazer tudo mal. Mas a verdade é que não é assim tão difícil de errar com uma coisa tão fácil de se lidar. A única instrução que eu deveria seguir era passar a BB por água e retirar o excesso da mesma. Só isto. Concluindo, eu fazia tudo certo e, ainda assim, a coisa pouco certa ficava. O que eu mais sentia era que a esponja me removia base à medida que a ia passando por áreas anteriormente maquilhadas. Além disso, apesar de colocar uma grande quantidade de base no dorso da mão, a sanguessuga da BB levava-ma toda e ainda me obrigava a redobrar a dose.


Respondendo à pergunta que penso que algumas de vocês já se colocaram pelo menos uma vez na vida, a minha melhor indicação é que a Beauty Blender não é, de todo, um produto essencial na vossa rotina. 

A única vantagem, que acaba por resultar comigo, é o facto de acelerar a aplicação da base. E isto é bastante importante em manhãs aceleradas. Outra das coisas que me fui apercebendo é que ela é um excelente produto para se utilizar com bases de cobertura média! Há bem pouco tempo, comecei a experimentar uma base deste tipo (sendo que anteriormente usava uma de alta cobertura) e, de dia para dia, começo a sentir que a BB é uma boa aliada quando conjugada com bases que se possam ir construído na pele, em camadas, aos pouquinhos. 


Amanhã, trago-vos uma alternativa à BB. Estrondosamente mais "simpática".

Likes

Comments


O eyeliner faz parte de mim. Quem me conhece sabe que não vivo sem. Mas a verdade é que às vezes pode mesmo tornar-se a rotina mais cansativa do meu dia. É muita pressão entre o próximo risco e o próximo fail. A arte do eyeliner não é nada fácil. E é por isso que vos trago a minha "musa" de inspiração, que super domina nesta área. Senhoras e senhores: Alexa Chung. A editora da Vogue britânica resolveu juntar-se a uma marca e criar o próprio eyeliner. 

Porém, hoje venho mesmo falar-vos de como recuperarem a arte do eyeliner. Porque se bem já perceberam, isto aprende-se e desaprende-se muito facilmente. Ultimamente, andava-me a chatear o facto de, de um momento para o outro, o meu eyeliner não me parecer tão bem. Ficava mais grosso e sem graça. E então decidi ressuscitar as minhas skills. 

Como? Vejam aqui a receita milagrosa da Vic Ceridono - que tem sido uma makeup guru cada vez mais interessante de se acompanhar - e agradeçam-me no fim.


Pela minha experiência, existem pelo menos 2 coisas que têm que ter em mente se quiserem começar a apostar neste look, que para mim é muito vintage e femme fatale:

1. pratiquem muito! só assim vão entender qual a forma da "asa" ou qual a intensidade do traço com que se sentem mais vocês.
2. tenham paciência. isto é muito importante, principalmente às 8 da manhã. nada tem que ser super perfeito. se estragaram tudo, agarrem num cotonete ou convertam o traço direitinho num smokey eye. o improviso é a palavra-chave no delineamento dos vossos dias.

Have fun!

Likes

Comments

imagem gentilmente cedida por Helene

Ultimamente, tenho sentido um crescente do vosso carinho por mim. Ler as vossas opiniões sobre este ser (que sou eu!) faz-me acreditar em mim. Faz-me vir aqui e ler-vos (ainda que nem sempre vos comente, eu leio-vos). E a verdade é que aqui, vocês são sempre convidados. Assim como eu quando entro nos vossos blogs. Aos convidados, estende-se um tapete de boas vindas, umas pitadas de ambifresh antes de entrarem e depois? Depois oferecem-se boas palavras, uns quantos sorrisos e claro... aperitivos. 

E isto fez-me pensar. O que é que vos dou para além dos aperitivos? O feedback de minha parte é a coisa mais importante do meu blog e eu tento mantê-la sempre sempre que posso. Não me adianta de nada empanturrar-vos de mini croissants e croquetes, se não vos agradeço a visita ou mantenho uma conversa diferente de "Amanhã vai chover." Não. Nada disto. Isto faz-se aos vizinhos. No elevador.

Tudo isto para vos comunicar uma simples coisa: vou passar a responder-vos AQUI, no blog. Sempre que achar que algo não ficou bem esclarecido ou quando simplesmente vos quiser agradecer pela amabilidade que aqui deixam, fiquem a saber que a resposta vai estar bem ali na caixa de comentários.

E agora, olham para isto e pensam: "não queres é ter trabalho, pá" ,"e então os nossos blogs?". Dois pensamentos legítimos. Deixem que me explique: o que eu pretendo fazer com isto é manter-vos próximos e vice-versa. Muitas das vezes, o que acontece é que eu sorrriiiio até dizer mais não com os vossos comentários e depois, entre trabalhos da faculdade até ao dia seguinte, o comentário é aprovado, com o intuito de passar pelos vossos blogs mais tarde e.... eis que surge uma tarefa nova... e vocês ficam ali naquela caixa de comentários.

Pois bem, eu já fiquei algumas vezes nessa caixa e sei o que custa não nos sentirmos "recompensados" de alguam forma. E é por isto que vou passar a responder-vos diretamente no blog! Vou tentar até incluir uma mensagem ali na barra lateral, a ver se ninguém perde o meu carinho de volta. 


E é claro que não vos vou perder de vista! Tenho cada vez mais adorado os vossos blogs, um destes dias irei fazer uma rubrica sobre ótimos blogs a seguir. Estejam atentos... porque podem ser vocês!


Aos meus melhores convidados,

uma beijoca sincera

P.S: Já comecei a responder a alguns de vocês na publicação anterior.

Likes

Comments