personal

Eu posso ser a pessoa mais animada da festa, conversadora infinita, dançarina amadora e cantora profissional de chuveiro mas também posso ser o meu refúgio, nerd a tempo inteiro, devoradora de livros e respirar ao som de playlists de Bon Iver. Eu posso ser gota de chuva e raio u.v. Posso ser o canto do meu sofá mas também banco de café de sexta-feira à noite. Sei que sou isto e aquilo. Só não sei ainda o que não sou porém anseio conhecê-la um dia ou então daqui a dez minutos. Não decidimos descobrir-mo-nos, acontece tal e qual trambolhão inesperado. Se num dia o espelho me diz que estou feia, no outro pergunto-me porque não estou sempre assim, porque não nasci assim, radiante ao ponto de confiante! Mas o que importa o espelho se sei que somos o que pensamos e sentimos. Esqueço os cremes e o rímel, afinal o que interessa não vem dentro destas embalagens. É invisível, porém alcançável. 

As minhas dicotomias enriquecem-me ainda que haja dias em que me confundem, serei esta ou aquela, ou as duas? Sou as duas, é certeza. O difícil é aceitá-las. Compreender-lhes o bonito caos é o primeiro passo para o fazer.

Sei-me segura dentro de uma sweatshirt e de chávena de café na mão, sei-me segura porque me sei, me conheço assim, tal e qual polaroid antiga. Mas é quando não me sei que me aprendo, me estudo e evoluo. Não sei crescer se não assim, partindo do que não sei (ainda).

Eu sou a soma dos meus pequenos mundos. Talvez seja o resultado de todos os pequenos mundos que as pessoas com que me cruzo trazem e a eles lhes ofereço gratidão pela ousadia com que me desorganizam, só para que eu me reconstrua novamente, tal e qual puzzle de 5000 peças.

Design your blog - select from dozens of ready-made templates or make your own; simply “point & click” - Click here

Likes

Comments