#1 Uma música

just cause we all were silly girls once



#2 Uma série

T H E H A N D M A I D' S T A L E

Eu juro que ganho contraturas no pescoço quando vejo esta série. Estou a começar a digeri-la como deve ser, já me informei sobre a sua mensagem e acho que devem fazer o mesmo após verem o primeiro episódio porque caso não o façam irão sentir-se um pouco perdidos.

Para começar, alguns factos:

#1: isto é uma distopia

#2: o principal tema abordado é os direitos da mulher, porém perceberão outras críticas importantes à nossa sociedade atual

#3: a série é baseada num livro "The Handmaid's Tale" escrito por Margaret Atwood que, por sua vez, tem uma participação mínima na série (Tarantino, are you listening?)

#4: a série é alvo de milhares de comentários pelas redes sociais, sendo comparada a uma possível realidade próxima que advirá da presidência atual norte americana (grab them by the pussy??)

Se quiserem saber mais, leiam isto.



#3 Um filme

R U S H M O R E, de Wes Anderson

Eu sou-vos muito sincera, eu não morri de amores por este filme. Eu morro é de amores por Wes Anderson. Rushmore não me trouxe muito de novo ao meu estado atual, trouxe-me uma bela quote em latim "nihilo sanctum estne?" (=is nothing sacred?) mas de resto aborreceu-me. Gostei das personagens, porém a arte cinematográfica no que toca à sua composição, fotografia e edição não me convenceu muito mas afinal estamos a falar de um filme de 98, para mim o Wes começou a aproximar-se da perfeição a partir do Royal Tenenbaums. Ainda assim, vi-o até ao fim!

E fica aqui um breve resumo da coisa: O adolescente Max Fitcher apaixona-se pela nova professora da primária na escola. Para conquistá-la, ele pede conselhos ao pai dos seus amigos, um milionário excêntrico. Porém, a situação complica-se quando o novo amigo de Max também se envolve com a professora, iniciando uma verdadeira guerra entre os dois.



#4 Uma figura pública

António Coimbra de Matos

Li no outro dia um entrevista integral deste psicanalista português e senti uma empatia. Formado em Psiquiatria no Porto, é um homem de risada fácil, de uma inteligência e capacidade de pensamento fora desta galáxia. Foi um prazer ter assistido a este documentário. Recomendo.


Blog using your mobile phone - One of the best blogging apps on the market - Click here

  • 226 Readers

Likes

Comments