#1 Um vídeo

Keep Your Head Up Outtakes, by Ben Howard


se eu pudesse desenhar alguém para esta magnífica voz eu desenhar-te-ia, Ben.

também me casava, sem pensar muito.


#2 Uma youtuber

Cartia Mallan


Este é um vídeo curto e simples que me relembra porque comecei a gostar de acompanhar esta youtuber. Mas só se scrollarem pelo resto dos seus vídeos, conseguirão perceber o encanto de Cartia. Gosto do facto de ela dizer o que pensa, aliás acho que não sigo neste momento uma youtuber que fale mais daquilo que lhe vai na alma do que ela e que o partilhe de uma forma positiva e, também ela, encantadora. É claro que no seu canal podem encontrar alguns vídeos de 'how to get ready with me' que parecem ser idênticos a qualquer beauty guru mas é impossível descartar o talento de Cartia para falar de coisas que importam, aliás a maioria dos seus vlogs giram à volta disso mesmo, da sua opinião sobre a espiritualidade, o amor próprio e aquilo que é suposto merecer maior realce nas nossas comuns vidas humanas.


#3 Um livro

Northanger Abbey, de Jane Austen


A minha relação com Jane Austen está estabelecida em apenas 20 páginas lidas, para ser muito sincera. Ainda assim, é um livro - e principalmente uma autora - que tem vindo a fascinar-me. Cansa-me um pouco lê-lo, sobretudo pela linguagem, que por vezes foge do meu domínio do inglês e também pelas expressões arcaicas que me passam ao lado. É o único obstáculo que encontro entre mim e a vontade de o desfolhar, porque de facto já consigo detetar uma série de coisas na escrita de Jane, entre as quais: a ironia constante; a crítica à sociedade de então (século XVIII) e o uso do discurso indireto livre que eu pessoalmente gosto, acho que torna o texto sempre mais fluído e simples. Além disso, ler o livro em voz alta, com o sotaque mais britânico que eu conheço entretém-me e, por vezes, até me rio de mim própria a fazê-lo. É aqui que percebo que de facto Jane Austen passa a vida a "gozar" com as suas personagens, como se fosse a sua maioria crítica mas também a sua maior defensora. Talvez para quem já leu Jane Austen, isto que eu estou para aqui a dizer não é nada de novo mas para mim está a ser uma descoberta fascinante. Quero muito ganhar vontade para o acabar ainda neste Verão!


#4 Uma caneta digital?


Há uns meses atrás se alguém me falasse numa caneta digital para telemóvel ou tablet, eu não iria ver qual a utilidade que lhe poderia dar mas assim que comecei a fazer alguns desenhos no telemóvel, principalmente a experimentar diferentes caligrafias e a gostar de as ver nas minhas fotografias, percebi que talvez fosse a altura de investir numa, para expandir a minha criatividade. E posso sempre tirar ainda um maior proveito da caneta quando a faculdade chegar, uma vez que a posso usar para fazer notas no programa One Note que o meu computador (com função touch) tem. Vi uma na Worten que é da ASUS (compatível com o meu pc) e que custava uns 26e. Tenho visto outros preços mais assustadores de canetas que me parecem bem melhores do que esta última e, por isso, ando meia confusa. Coloquei esta ideia aqui num post de favoritos porque, apesar de não a ter em mãos, já a imagino um favorito e, sobretudo, um essencial diário. Que me dizem? Se tiverem alguma, podem por favor partilhar a vossa recomendação comigo, preciso muito. 😊💗 Obrigada!

Move your blog to Nouw - now you can import your old blog - Click here

  • 260 Readers

Likes

Comments