routines, portrait
"Às vezes andas mais perdida, mais perto da lua, mais longe da vida" acho que este tem sido o meu motto destes dias. tenho andado muito dentro da minha cabeça, coisa que nunca sei ao certo se é bom mas nos entretantos torna-se aborrecido, não é ver…

Design your blog - select from dozens of ready-made templates or make your own; simply “point & click” - Click here

Likes

Comments

fashion, college, routines
september, hey you.  Tenho ainda mais duas semanas de férias para gozar, mas não resisto a uma boa lista de "essenciais" para recarregar baterias - I mean, ganhar a boa da motivação - para acordar todos os dias à horinha do galo e regressar a casa …

Likes

Comments

routines
​photo from themessyheads.com ​ é a essa hora que as palavras ditas são mais sinceras e nenhum de nós está consciente do seu comportamento ideal diário, somos apenas nós mesmos, sentados num chão de sala que não é o nosso, talvez mais corados do qu…

Likes

Comments

routines
Para mim, a semana à séria sempre começou à terça-feira.  E é curioso isto...! Talvez pelo facto de a minha mãe ter sempre a sua folga a este dia, este era um dia = a limpezas. E parece que o facto de ela estar presente em casa neste primeiro dia d…

Likes

Comments

Tenho saudades de andar de bicicleta. De acordar a um Sábado de manhã e sentir que o dia é meu e que posso ocupá-lo com as 1001 coisas que me fazem feliz. Tenho saudades da minha rotina de não estudante a tempo inteiro. Bem sei que são as dores do crescimento a falar por mim e que elas são fundamentais para, mais tarde, valorizar os pedacinhos bons da vida mas hoje... hoje queria um bom bocado de tempo para voltar às minhas rotinas saudáveis. Aquelas que curam a alma, sabem?

Enquanto isso não acontece, vou só ali ouvir a minha playlist, sonhar com as minhas férias e comer potes de carbonara e gelado até lá.

Design your blog - select from dozens of ready-made templates or make your own; simply “point & click” - Click here

Likes

Comments




Depois de 3 semanas de estudo intensivo, com direito a duas mega provas e apresentações de trabalhos, aqui estou eu! Sobreviver a estes dias stressantes tem-se tornado uma arte.
Mas não vos venho falar de trabalho, venho sim falar nestes dias de pura liberdade que tenho pela frente e a forma como os vou aproveitar ao máximo, sinto-os como a minha última oportunidade de descansar até entrar em modo exames.

Como primeiro desejo, vem o sono! Preciso, quero, vou oferecer-me umas 9h de sono neste fim-de-semana. Em segundo lugar, vêm as minhas queridas e sinceras amigas. Tenho tantas, mas tantas saudades delas. A nossa sexta-feira à noite tem sido negligenciada e, por isso, amanhã é dia de reunião. Boa comida, bons mexericos, misturados com umas filosofias dignas de filme francês ao terminar da noite... assim se fazem os nossos dias juntas.

Vou visitar os meus avós, que há muito não me recebem para um almocinho bem ao jeito da minha vovó. E, claro, cuidar de mim: estas unhas não veem um belo de um verniz há um mês. 

Por fim, vou mergulhar no fim-de-semana e triunfá-lo com direito a sessões de cinema, a reposição de séries - tenho que me atualizar em How to Get Away with Murder, agora que terminei House of Cards - e claro, brindar tudo com o meu pijaminha e chá, que nem um velhinha confortável na sua cadeira preferida.

Passei para vos falar de mim, mas deixo-vos um incentivo caso estejam numa fase stressante. Como vos digo sempre: Vai passar. E, como todas as coisas que são temporárias, não merecem preocupação eterna! Tenham um excelente fim-de-semana. :)

Likes

Comments

 Por vezes, chego a esta caixa de texto e apetece escrever-me. Parece um tanto ao estúpido, mas dá-me um apetite de vos contar tudo o que me tem entusiasmado, tudo o que aprendo sobre mim e sobre os outros, os fascínios, as coisas más dos dias dos adultos, as ânsias por ser mais assim e assado quando estou farta de mim (vocês não se cansam de ser vocês?). Apetece gritar novas músicas, novos estilos de pensar, de vestir, de dançar! Sinto que estou numa fase de FAZER. Parece um tanto ao contraditório se formos a analisar o meu caso de preguicite aguda destes dias, mas sinto que estou a pensar muito no que me faz bem! 

E o que me faz mesmo bem é conhecer. Tendo em conta esta linha de motivação, eis algumas coisas que me assolam a mente neste Verão:


1. Fazer coisas que nunca fiz. Uma delas é ver toda a saga Harry Potter. Já conto com o primeiro filme visto - Harry Potter e a Pedra Filosofal - e estou rendida. Wingardium Leviosa, o querido Dumbledore, a Hermione (que tanto o Ron como o Harry pronunciam carinhosamente Hermônie...) que mais parece uma mini versão estudante de mim... começo a perceber o fanatismo. 

2. Arriscar mais. E isto valeu-me uma inscrição tímida - mais que super incentivada pela minha querida mãe - no concurso Blogs do Ano, da Media Capital.

3. Novidades na minha watchserieslist: quero muito ver Versailles e The Chef's Table. São duas séries Netflix que eu tenho tido imensa dificuldade em encontrar em sites pirata-super-ilegais. Qualquer dica será benvinda porque já não aguento as boas recomendações que tenho vindo a receber de todos os lados destas duas pedras preciosas.

4. Fotografar com conhecimento. Eu tenho o dom da foto, da oportunidade, do conhecimento das minhas pessoas, das minhas paisagens. Eu tenho um estilo próprio de fotografar, mas porque não aprender com outras pessoas, que por sinal têm uma super carreira à custa de uma coisa que eu chamo hobbie dos minutos livres? Para isso, encontrei solução e ela vem em formato manual: "Leia Isto Se Quer Tirar Fotos Incríveis(15.90€) Caso alguém já tenha tido a oportunidade de o desfolhear, agradecia imenso que me incentivasse a comprá-lo. É quase certo que o vou fazer, mas quero saber mais por vocês.


Ai, como tinha saudades deste teclado! :) Continuo a achar que o meu blog é a minha melhor terapia. Obrigada por fazerem parte dela.

Likes

Comments


Há muito que estava pronta para vos escrever sobre este assunto, mas ainda não sabia bem como pegar nele e torná-lo em algo útil de se ler. Hoje foi um dia em que me senti bastante inspirada a fazê-lo e por isso aqui estou! 

Quem é que aqui já não desejou ser um bocadinho mais magro ou um bocadão mais gordo ou então as duas coisas, em fases diferentes da vossa vida? É claro que a resposta será unânime. Todos nós já lutamos contra estas questões e, se não lutamos, talvez tenhamos sofrido com elas. 

A adolescência, por exemplo, é um período tão delicado neste sentido: todos os dias pensamos que devíamos ser mais assim e menos assim, há toda uma confusão de pensamentos e uma sensação de querermos mudar tudo em nós num ápice. E eu passei por isso, como é normal. Sempre tive umas coxinhas gordinhas, um rabo cheiinho e uma barriguinha. Tudo isso fazia parte de mim - e faz! - e eu nem sempre soube olhar para esses pormenores do ângulo correto. Hoje, venho aqui falar-vos disso mesmo: o olhar para nós de uma outra perspetiva.

1. Como o conceito "saúde" mudou para mim.
Para mim, ser saudável tem hoje muito menos que ver com o número na balança ou com a minha baby fat. Se há uns anos atrás, pensava que o "sentir-me bem com o meu corpo" era sinónimo de perder peso, hoje percebo que saúde é uma coisa bem mais complexa do que isso, que não só inclui o intuito de mantermos um equilíbrio entre o nosso aspeto e os nossos parâmetros fisiológicos, como tem que incluir a nossa saúde mental. Isto foi um ponto fulcral na minha vida. E, eu prometo-vos que a partir do momento em que perceberem isto, por vocês, todo o "regime" a que se submetem, seja para perder/ganhar peso, musculatura, etc... vai ficar bem mais fácil, vai ser como que parte das vossas rotinas.

2. Hábitos que mudaram.

Pequeno-almoço. Já não me consigo sentir humana se escapar a esta refeição. É a que faço com mais gosto. É também uma das poucas que eu própria confeciono e portanto tenho toda a liberdade de escolha para pôr coisas boas no meu prato, logo de manhã. E quanto à minha loucura por esta etapa do meu dia acho que já sabem quase tudo, é necessário, eu faço-o sempre e incentivo toda a gente a fazer o mesmo. 

Lanche. Fresco, energético e rápido de fazer. Ultimamente, tenho evitado os pães com queijo (que antes eram rotina) e foco-me na fruta (adoro pêssegos, pêra e banana para este snack a meio da tarde) e normalmente adiciono-os a um iogurte -  o mais natural possível, ou então uns muito bons da Mimosa, também eles frutados).

Almoço + Jantar. Estas refeições são normalmente preparadas pela minha mãe e ela é realmente uma excelente cozinheira. Há 20 anos sem razões de queixa! E se, por vezes, estas refeições se tornam bem mais pesadas, por ela ter uma mão bastante portuguesa para a cozinha, eu perdoo-a. Ela não exagera nos temperos, nem é muito repetitiva nos pratos que faz, por isso eu tolero que haja uma massa gratinada de quando em vez (a minha preferida!) ou um bacalhau à broa com batata à murro. São coisas boas que continuam a fazer sentido na minha vida, porque acho que merecemos treinar o nosso palato para diversos sabores. Psicologicamente, é-me favorável continuar a aceitar estes pratos da mamã.

No entanto, estou a revolucionar algumas coisas cá em casa. Aqui vai uma lista delas: - para o que saiu da minha dieta e + para o que entrou.



3. Os meus objetivos, enquanto pessoa mais saudável.

O meu objetivo principal não é, de todo, perder peso. Tenho um IMC completamente normal e vivo bem com a barriguinha. Não, não quero abdominais, nem pernas tijolo. Quero ser feliz. Quero sentir que respiro bem, que penso em mim, que me ofereço a qualidade de vida no prato, mas também no exercicío diário e, sobretudo, nos pensamentos (que devem ser positivos e motivadores!). No fundo, quero exercitar para limpar a mente e o corpo. Para me manter sã, consciente e bem disposta!

E se não acreditam nas vantagens terapêuticas do exercício, tenho-vos a dizer que estas semanas passadas fiz uns testes em mim própria. Durante dois dias consecutivos, fiz exercício, comi bem e saudavelmente e fiz questão de dormir 7/8h por dia, mesmo estando de férias, e estava bem disposta, sentia-me fisicamente leve e com energia para dar e vender. Além disso, o exercício corria às mil maravilhas e tinha cada vez mais facilidade em aumentar a potência do mesmo.
Durante outros dois dias, fiz tudo errado. Aproveitei o fim-de-semana para o fazer, que normalmente é cheio de coisas "boas" e doces! E senti-me sonolenta, pesada e apesar de continuar bem disposta, não me sentia motivada para fazer algo diferente, entendem? Espero ter passado a mensagem correta para esse lado!


4. O detox perfeito não vem em embalagens.
Hoje em dia, ouvimos muito falar de "toxinas", da emergência que é purificarmo-nos, livrarmo-nos delas! Eu acho que a palavra detox deve estar exausta de tanto uso que lhe é dado. E acho-a um exagero. Nós não precisamos de sumos e dietas que nos "removam" toxinas. Nós próprios somos capazes de o fazer. E retirando-me um bocadinho do campo "físico", que acho que já é explorado o bastante, já pararam para pensar que o detox que precisam realmente pode não ser de alimentos que ingeriram mas sim de pessoas que conhecem, ou de mentalidades que já não fazem sentido? Pensem comigo. Pensem. Assim como precisamos de introduzir nutrientes à nossa dieta, também precisamos de adicionar boas influências, passem elas por uma amiga genuinamente sincera convosco, um belo documentário, uma boa playlist, um passeio à beira mar, um amor pacífico, ... Há tanta coisa que devemos mudar (ou manter, se forem realmente estimulantes para nós) antes daquilo que está no frigorífico. 

Isto foi tudo aquilo que aprendi desde que iniciei este mote de Vou ser uma pessoa mais saudável! e assim como sou constantemente inspirada por pessoas que pensam nestas coisas, espero realmente que ler isto tenha mexido - nem que seja um fiinho de cabelo - convosco. Não somos só um corpo!

Likes

Comments


Uma semana que já começou com uma vitória, muito calor e saídas com amigas, tem que continuar awesome..!

A semana vai terminar em beleza. É já esta sexta-feira que vou ter o prazer de ouvir as duas vozes masculinas mais encantadoras da minha vida - James Bay e KODALINE. Vai ser a minha estreia num festival de Verão, desta vez o Marés Vivas, e mal posso esperar por estar em Vila Nova de Gaia naquele dia. Vou com o meu irmão gémeo e mais alguns amigos e espero encontrar mais pessoas - talvez vocês! - por lá.

Até ao belíssimo fim da minha semana, tenho como planos bronzear-me, exercitar (ando finalmente a cumprir aquele projeto Verão à séria!), comer bem - tenho adorado preparar-me um snack simples, mas bem gostoso: banana + manteiga de amendoim - e tratar a minha mente super bem

E vocês? Que coisas boas vos esperam esta semana? 

Likes

Comments


A um exame de tudo isto acabar, confesso que já estou em modo off, a produtividade começa a ser escassa e a motivação também se perde um bocadinho. Mas penso sempre O pior já lá foi! e encaro os dias que aí vêm.

Este Verão, assim como todos os outros desde que entrei para a faculdade, vai ser amplamente planeado, isto é como quem diz que vou tentar fazer coisas interessantes...! Pelo menos, é sempre essa a nossa expectativa no início da estação. Mas brindo os dias no sofá também... tão necessários. Ainda assim, o meu Verão vai resumir-se a uns dois meses limpos, por isso há que os pensar e viver à séria!

Coisas interessantes, para mim, começam no dia 15 de Julho. Finalmente vou ver Kodaline e James Bay (no mesmo dia, dá para acreditar?!) no festival Marés Vivas (primeiro festival para esta miúda, btw) e, para além disso, vou ter a incrível oportunidade de conhecer o Jota, do Ninety-Seven - a pessoa que me ajudou a explicar-vos quem era eu, quem era o blog e o que é que estávamos aqui a fazer afinal - e a querida Letícia, do blog Beijos Nem Vê-los. Portanto, percebam o triplo entusiasmo!

Além disso, vou ter a oportunidade de, mais uma vez, fazer uma semana de férias com os meus amigos. Muita praia, poucas preocupações e, com toda a certeza, muitos motivos para gargalhar. 

É esta a motivação que guardarei em mim até às 11h da manhã de segunda-feira, hora em que direi um mega adeus a Lisboa, à minha faculdade sobretudo e a vida ficará pretty good!

E vocês? Juntam-se a nós no Marés ou quê?

Likes

Comments


A época de exames começou a sério a serinho hoje. E eu estou com um mood incrível. Estar em Lisboa nesta altura é muito bom. Aliás, estar num sítio onde o Verão chega "mais depressa" é  ótimo em qualquer ponto do mundo. E estar aqui é isso. É ouvir mais passarinhos. É acordar e não precisar de levar o casaquinho (que se torna no casacão quando nos fartamos de andar com ele na mão durante o dia...). É poder ter a minha rotina de "adulta", se é que lhe posso chamar assim: ir ao mini mercado perto de onde vivo, apanhar o autocarro e, por vezes, sair para conhecer novos cantinhos gastronómicos, são coisas simples e muito "pequeninas", que me fazem sentir assim - crescida!

Comecei a falar de exames e vou acabar a falar deles. Esta é uma época stressante, mas na verdade para mim é sempre a mais pacífica, por mais estranho que vos pareça. Os meus picos de "ansiedade" aparecem durante o ano, quando tenho datas-limite para entregas de trabalhos, apresentação desses mesmos trabalhos, com imensos tópicos que inundam a minha mente durante dias..., sinto-me muito mais pressionada nas avaliações que vou tendo ao longo do semestre - que parece que inundam a minha vida - do que propriamente nesta altura. 

Sinto que, chegando aqui, a única coisa que me compete é relaxar, passar mais tempo por casa, pensar nas férias que se avizinham e rever as matérias que fui aprendendo ao longo do ano. Tudo o resto deixa de depender de mim e "tudo com calma se faz" como me disse uma pessoa sábia um dia.

Se estão a panicar neste momento por algum exame que se avizinha, este é o momento ideal para lerem isto como wake up call

NÃO ESTEJAM. Olhem o Sol lá fora. Pensem e repitam os Está quase. Porque está mesmo! E nada é mais importante do que o segundo depois desse exame. A ansiedade só nasce daquilo que ainda não nasceu. Por isso, o melhor é mesmo esperarmos que algo, de facto, aconteça. Antecipar coisas más só gera mais coisas más. 

E boa sorte. Ou deverei dizer: boa construção de sorte?

Likes

Comments


Café a potes. Boas noites de sono. Roupa confortável. Repeat!

| Tenham um incrível fim-de-semana. Lembrem-se de descobrir algo novo, repensar as coisas velhas e relaxarem. Não levem nada demasiado a sério. O fim-de-semana é dos amigos, das boas pausas e de boa música. E N J O Y.

Likes

Comments


Fim-de-semana é sinónimo de início-de-tempo-para-nós e o que melhor do que uma maratona -altamente selecionada - de vídeos incríveis que eu vi esta semana para vos colar ao sofá e vos fazer pensar que a próxima semana pode ser bem mais colorida? Porque, se estas pessoas têm estas ideias fascinantes e visitam estes sítios paradisíacos enquanto andamos a comer pipocas e a ver filmes no popcorntime, deixemo-nos levar pelas suas aventuras e pensar que podíamos ser nós. 

Ora vejam:

1. Parents vs Technology por Marie
4. Batom no calor // TV Beauté, por Vic Ceridono

Likes

Comments


1. Uma experiência nova: massa integral. A primeira vez que a aprovei foi na cantina da Universidade. Quando o prato da Macro é massa integral, fico bem feliz. Mas, desta vez, decidi trazer a massa comigo e levá-la para o dia a dia. Aposto cada vez mais em jantares leves e, de preferência, coloridos! Quanto mais coloridos, mais nutritivos. (ou pelo menos eu gosto de pensar assim, acompanhem-me o entusiasmo)

2. Um filme nada incrível. Me, Earl and the Dying Girl foi o filme que escolhi ver - e há muito que o queria fazer, tendo em conta a quantidade de recomendações que me passaram pelos olhos - neste regresso a Lisboa. As 3h de alfa funcionam quase como uma sala de cinema em movimento. E a verdade é que os filmes ganham uma intensidade diferente, quando os vejo em viagem. Desta vez, não me surpreendi. Fui à procura de algo que me introduzisse novidade, quiçá sabedoria. Vim com absolutamente nada. Se eu pudesse descrever algo como "As piores sensações do mundo", ver um filme mau seria uma delas. Pareceu-me um bocadinho out of the box, porque o filme é-nos narrado na nossa pessoa, ou seja, é como se o espectador estivesse a pensar alto e isso se convertesse nas palavras do narrador, e isso é engraçado, admito. Mas a verdade é que a "A Culpa É das Estrelas" já estrelou e isto vem um bocadinho amarrado a essa história. Não me convenceu.

Mas para quem gostou, que argumente! Gostava mesmo de perceber se algo me escapou ou se sou só do contra.

3. Um wallpapper para semanas bonitas. Se eu vos disser que além do instagram, o Pinterest é um vício crescente, vocês acreditam, tenho a certeza que sim! E é nele que gosto de me inspirar às segundas-feiras. Especificamente nestes dias, porque sei que preciso de um empurrãozinho que me diga: "Vá lá, a tua vida é incrível. Vive-a e está caladita." E o empurrão desta semana veio em formato de papel de parede. Podem descarregá-lo aqui

4. Um wanna-wear-outfit.  A María Bernard tem um estilo do caraças. Apesar disso, normalmente não veste roupas que eu diria: Adoro, podia tão usar isto na semana que vem...! Mas esta semana, eis que vejo este conjunto no instagram dela e... amei aqueles mocassins azuis (nunca tinha visto este azul platinado, mas vou sonhar com ele, vos garanto!) mais aquele jumpsuit, que para quem me segue há algum tempinho, sabe que é uma peça intemporal no meu armário.

(foto retirada do instagram @maria_bernard)

Likes

Comments