flash
Encontro -me soterrada em mil e um separadores da Internet abertos, um tutorial de fotografia, um filme para ver, um blog para ler e ainda mensagens do facebook para responder, cafés para marcar, coisas da faculdade a tratar. Há dias em que há dema…

Design your blog - select from dozens of ready-made templates or make your own; simply “point & click” - Click here

  • flash
  • 225 Readers

Likes

Comments

#1 Um filme Comet Se estão a ler isto e ainda não viram este filme, vamos fazer um minuto de silêncio pelos 91min da vossa vida que estão a perder. *ok, eu sei que sou meia dramática e exagerada mas este filme é demasiado bom! I'm telling you!* Eu …
  • 276 Readers

Likes

Comments

fashion
🎬 Estava eu a meio da minha maratona de filmes de Woody Allen, quando cheguei a este: Everyone Says I Love You . Os seus filmes são para mim diálogos soltos que tentam contar uma história como todos os outros filmes mas que, além disso, tentam mex…

Likes

Comments

fridayfour
#1 Uma série SKAM Eu já vos dei 1001 argumentos para assistirem a SKAM mas nunca parecem ser suficientes. Eu juro que esta é a melhor série para jovens que eu já tive o privilégio de assistir. Apesar de a cultura norueguesa ser um poucochinho difer…

Likes

Comments


🌅🎧💗



"Conhecemos uma animadora tão incrível. Além de extrovertida e dinâmica - afinal era ela quem nos dava aulas de hidroginástica - achei nela uma beleza impossível de não partilhar com alguém:


1. O cabelo ficava-lhe pelo ombro, era bem curtinho, porém ainda suficiente para fazer aqueles dois totós habituais nela. E o que mais me chamou à atenção foi a cor do cabelo, era um azul pastilha elástica (de algodão doce, tão a ver?) muito forte! Ficava-lhe tão bem que pela 1a vez desejei pintar o meu cabelo de azul (ahaha, ridícula eu sei!)

À conta disso, chamávamos-lhe de BLUE!

2. Tinha umas pestanas fantásticas cobertas por um rímel waterproof invejável que nunca nunca se esborratava, mesmo depois de uma aula de hidroginástica.

3. Um batom vermelho também ele waterproof que combinava harmoniosamente com o seu cabelo e bikini azuis!


Obrigada Jasmine, por teres sido uma inspiração diária para mim!


🌀🌙


20:00 Como um sunset terminou numa festa de espuma!

Estávamos pelo hotel e de repente avistámos uma festa... mas que festa!



Havia uma banca de cocktails, outra de pipocas e algodão doce e os animadores estavam todos vestidos à base de roupas NEON! E distribuiam óculos fluorescentes, coroas de flores... de repente estávamos no meio do HAWAI e não em Espanha. 💃

Havia um palco central e a música estava tão on point que dançámos muito. Dançámos tanto que, de repente, sem darmos conta, nos vimos cercados de espuma!

UMA FESTA DE ESPUMA! NADA QUE ESTIVESSE ESCRITO NA MINHA WISHLIST MAS SABEM QUE MAIS? PASSOU A ESTAR E FOI LOGO LOGO RISCADA. ❤

Aqui ficam algumas das fotos da noite:


Design your blog - select from dozens of ready-made templates or make your own; simply “point & click” - Click here

Likes

Comments


Talvez se precipitassem dizendo que sim, que até o fazem e que o recomendam mas talvez a Cochrane (uma colaboração internacional de cientistas que revêem voluntariamente a literatura médica) vos faça mudar de ideias.

É certo e sabido que a auto-palpação mamária se tornou num ato comum feito pelas mulheres uma vez que era visto pela comunidade médica como um gesto preventivo que promoveria a deteção precoce do cancro da mama. A Cochrane questionou-se: Será que este auto-exame tem mesmo um impacto significativo na deteção de cancro?

Num grande estudo, comparou-se aleatoriamente duas amostras: um grupo de mulheres que fazia o auto-exame e um grupo que não o fazia. Chegou-se à conclusão de que não havia uma redução de mortalidade nas mulheres que faziam o auto-exame comparativamente às que não o faziam. Aliás, percebeu-se até que as primeiras estavam mais sujeitas a exames médicos como forma de despiste de um possível cancro, tais como as conhecidas mamografias e biópsias e, por esse motivo, tornavam-se doentes de risco, tendo em conta a invasividade de tais exames.

Ora, em jeito de simplificar isto, o que a Cochrane propõe é mostrar que nem sempre a medida de prevenção previne o avanço da doença, ou seja nem sempre a medicina exaustivamente preventiva é benéfica.

Não quero que saiam deste blog ficando de alguma forma a pensar que devem parar de se auto-examinar, a mensagem não é essa, de todo. A mensagem é talvez outra: é que continuamos a ter que confiar no exame médico, na opinião do mesmo e aí sim, depois da sua opinião, devemos ser confrontadas com o facto de que existem exames de rastreio - mamografia, sobretudo - que são em si um fator de risco isolado para o cancro da mama e se devemos ou não realizá-los tendo em conta os seus falsos positivos.

De facto, devemos continuar a estar atentas ao nosso corpo, notar diferenças nas mamas que sejam indicativas de malignidade, nomeadamente: a forma do mamilo (um mamilo invertido ou retraído recentemente e que liberta um líquido hemático, p.ex); o aparecimento de um chamado "caroço" quer no mamilo quer na área periférica à mama, que seja sobretudo duro, imóvel e indolor, p.ex; alteração da pele da mama, a chamada peau d'orange, em que a pele se assemelha à casca de uma laranja, entre outras alterações que podem consultar aqui.

Porém, é claro que pessoas que optam pelo check-up anual, que vão ao médico sem qualquer sinal ou sintoma de doença, estão mais sujeitas a obter um diagnóstico que se virá a comprovar um falso positivo. E é preciso ter em conta que esse falso positivo só chega depois de uma mamografia (uma intervenção que contém radiação, constituindo um fator de risco para o cancro da mama, como referi acima).

Ou seja, a ideia é pouparmo-nos aos check-ups, àquela vontade intensa que as pessoas parecem ter de que "precisam de umas análises gerais" "para ver como andam", porque provavelmente são pessoas saudáveis que serão alvos de falsos positivos, positivos esses que terão que ser estudados de forma detalhada e esse estudo inclui a realização de uma data de procedimentos médicos invasivos e que poderão trazer mais malefício do que benefício.

EM RESUMO, QUEM DEVE FAZER CHECK-UPS AFINAL? Pessoas com fatores de risco, nomeadamente com história familiar ou individual de cancro da mama, por exemplo ou então em idade de risco, geralmente é a partir dos 40 anos que é exigida uma mamografia (havendo também uma outra polémica para qual será o limite, a idade a partir da qual e com que frequência devem ser feitos estes exames, se é que devem sequer ser feitos em mulheres sem fatores de risco). 

O meu conselho é: ouçam o vosso corpo, estejam atentos a sintomas, a mudanças, não procurem por diagnósticos antecipados só porque sentem que há muito tempo que estão bem. Eu sei que temos a tendência de nos auto-analisarmos fisicamente, de nos preocuparmos com dores de cabeça ou tosses que aparecem do nada mas devemos ser moderados, esperar que o tempo nos revele mais sintomas (ou então que os anule) e ter sempre em conta que uma ida ao médico não é passeio, deve ser uma atitude consciente e responsável, assente em sintomas que nos preocupam.

Termino deixando aqui o artigo que me motivou a partilhar este resumo de texto suportado em evidência científica sobre os tão desejados check-ups anuais.

Likes

Comments


#1 Uma música

just cause we all were silly girls once



#2 Uma série

T H E H A N D M A I D' S T A L E

Eu juro que ganho contraturas no pescoço quando vejo esta série. Estou a começar a digeri-la como deve ser, já me informei sobre a sua mensagem e acho que devem fazer o mesmo após verem o primeiro episódio porque caso não o façam irão sentir-se um pouco perdidos.

Para começar, alguns factos:

#1: isto é uma distopia

#2: o principal tema abordado é os direitos da mulher, porém perceberão outras críticas importantes à nossa sociedade atual

#3: a série é baseada num livro "The Handmaid's Tale" escrito por Margaret Atwood que, por sua vez, tem uma participação mínima na série (Tarantino, are you listening?)

#4: a série é alvo de milhares de comentários pelas redes sociais, sendo comparada a uma possível realidade próxima que advirá da presidência atual norte americana (grab them by the pussy??)

Se quiserem saber mais, leiam isto.



#3 Um filme

R U S H M O R E, de Wes Anderson

Eu sou-vos muito sincera, eu não morri de amores por este filme. Eu morro é de amores por Wes Anderson. Rushmore não me trouxe muito de novo ao meu estado atual, trouxe-me uma bela quote em latim "nihilo sanctum estne?" (=is nothing sacred?) mas de resto aborreceu-me. Gostei das personagens, porém a arte cinematográfica no que toca à sua composição, fotografia e edição não me convenceu muito mas afinal estamos a falar de um filme de 98, para mim o Wes começou a aproximar-se da perfeição a partir do Royal Tenenbaums. Ainda assim, vi-o até ao fim!

E fica aqui um breve resumo da coisa: O adolescente Max Fitcher apaixona-se pela nova professora da primária na escola. Para conquistá-la, ele pede conselhos ao pai dos seus amigos, um milionário excêntrico. Porém, a situação complica-se quando o novo amigo de Max também se envolve com a professora, iniciando uma verdadeira guerra entre os dois.



#4 Uma figura pública

António Coimbra de Matos

Li no outro dia um entrevista integral deste psicanalista português e senti uma empatia. Formado em Psiquiatria no Porto, é um homem de risada fácil, de uma inteligência e capacidade de pensamento fora desta galáxia. Foi um prazer ter assistido a este documentário. Recomendo.


Likes

Comments


O DIA COMEÇA ÀS 8:30 am

Ficámos pela piscina ao som da nossa playlist, à mercê de granizados de fresa (uma espécie de combustão entre sumo de morango e gelo!)

Viciei em HOW TO GET AWAY WITH MURDER enquanto o Sol não me inundou (???) o ecrã, isto porque na ilha o sol só aparecia à séria a partir das 11 da manhã. Comecei e acabei a terceira temporada lá e adorei cada segundinho. Talvez não possa estender isto ao último episódio, sinceramente achei-o pouco intenso. Mas o resto, como sempre, é muito inesperado af, muito à Shonda Rhimes.


Foi dia de gelados gratuitos! And like good portugueses, if its for free, it tastes better! 🍉


~19:00 ~


Dei uma de Frida Khalo e usei uma saia de ganga e um caicai colorido!

E, oh meu deus, comi a melhor sobremesa de sempre. [ingredientes na imagem acima] O brownie pode ser um doce intenso pela quantidade de chocolate que tem mas foi na sua junção com o iogurte gelado que descobri uma nova forma de tirar prazer dele. E além disso, acho que o facto de estar em cubinhos facilita a nossa apreciação do seu sabor sem chegar ao fim da sobremesa a jurar nunca mais comer brownie. Experimentem!


Acho que posso dizer que este foi o dia mais musical que tive pela ilha! Decidimos passar pelo Hard Rock Café Tenerife e, pelo caminho deparamo-nos com imensos talentos de rua: jovens criativos, bonitos e musicais que tocavam nas ruas de Tenerife, sem parecer pedido de esmola, parecia pelo contrário um isolado ato de arte pura.



Nós os 4 no Hard Rock Café. Se passarem por lá, não ignorem as cabines de fotos instantâneas que a seu favor têm o facto de serem inteiramente gratuitas! Have fun.


Talento nr 1: Fazer música com tachos é, de facto, algo! E gostarmos de música com tachos? É outro algo.



Talento nr 2: Este cantor surgiu do nada e intitulou-se de Damian Jack. Até hoje ainda não lhe descobri canal no youtube com mesmo muita pena minha. Mas tenho a certeza que se os anjos existissem e tivessem um som, este seria o som:


Likes

Comments


"11 am || by the pool

Resolvi ser a rainha da contradição e, num sítio quente, - que pede um sumo fresco tropical - bebi o meu primeiro cappuccino a sério! Com chantilli e canela no topo, as minhas papilas gustativas cantaram.

(Estava com tanta fome nestes registos que até comi o h de thoughts!)

Mas a verdade é que podia mesmo viver à base de um menu italiano, como sempre digo. A começar pela fabulosa pizza Margherita do hotel e a terminar pela pasta com pesto! 🍝


Aqui o café expresso é nojento. Vale pela bolachinha de canela e pelo momento itself. E de facto, tomar café, para mim, tem sido muito isto. Mesmo quando vamos todos a um café que serve um mau café, foco-me no momento de partilha, em que todos fazemos do café sobremesa que não aconteceu e deixamos que o assunto se alongue.



"Estar num hotel de 5 estrelas não é tão wowww como eu esperava. Só nos sentimos fora do lugar"


Quisemos ser curiosos e entrar. Havia um piano ao fundo da sala com um pianista a tocar uma bela melodia para os hóspedes que chegavam. Bem harmonioso e ostensivo. A coisa era tão deslumbrante que juramos até - em jeito de sonho - voltarmos um dia e ali fazer as nossas férias de verão. Mas pensamos melhor e, apesar de ser um objetivo a ter numa wishlist improvisada, talvez não nos enquadrássemos. No ambiente, nas pessoas, nas ostentações e nas etiquetas das etiquetas que talvez se esperem num lugar como este. Talvez estejamos a sobrestimar um espaço e as pessoas que o ocupam mas a verdade é que, naquele dia, depois de raciocinarmos mais sobre o assunto, saímos dali satisfeitos para voltar ao nosso hotel, o que nos confortou a alma. Ficou uma contentação geral, uma espécie de seize the moment, enjoy what you already are or have and just send the 5 star away."


🍉☕

Likes

Comments


#1 Um vídeo

Keep Your Head Up Outtakes, by Ben Howard


se eu pudesse desenhar alguém para esta magnífica voz eu desenhar-te-ia, Ben.

também me casava, sem pensar muito.


#2 Uma youtuber

Cartia Mallan


Este é um vídeo curto e simples que me relembra porque comecei a gostar de acompanhar esta youtuber. Mas só se scrollarem pelo resto dos seus vídeos, conseguirão perceber o encanto de Cartia. Gosto do facto de ela dizer o que pensa, aliás acho que não sigo neste momento uma youtuber que fale mais daquilo que lhe vai na alma do que ela e que o partilhe de uma forma positiva e, também ela, encantadora. É claro que no seu canal podem encontrar alguns vídeos de 'how to get ready with me' que parecem ser idênticos a qualquer beauty guru mas é impossível descartar o talento de Cartia para falar de coisas que importam, aliás a maioria dos seus vlogs giram à volta disso mesmo, da sua opinião sobre a espiritualidade, o amor próprio e aquilo que é suposto merecer maior realce nas nossas comuns vidas humanas.


#3 Um livro

Northanger Abbey, de Jane Austen


A minha relação com Jane Austen está estabelecida em apenas 20 páginas lidas, para ser muito sincera. Ainda assim, é um livro - e principalmente uma autora - que tem vindo a fascinar-me. Cansa-me um pouco lê-lo, sobretudo pela linguagem, que por vezes foge do meu domínio do inglês e também pelas expressões arcaicas que me passam ao lado. É o único obstáculo que encontro entre mim e a vontade de o desfolhar, porque de facto já consigo detetar uma série de coisas na escrita de Jane, entre as quais: a ironia constante; a crítica à sociedade de então (século XVIII) e o uso do discurso indireto livre que eu pessoalmente gosto, acho que torna o texto sempre mais fluído e simples. Além disso, ler o livro em voz alta, com o sotaque mais britânico que eu conheço entretém-me e, por vezes, até me rio de mim própria a fazê-lo. É aqui que percebo que de facto Jane Austen passa a vida a "gozar" com as suas personagens, como se fosse a sua maioria crítica mas também a sua maior defensora. Talvez para quem já leu Jane Austen, isto que eu estou para aqui a dizer não é nada de novo mas para mim está a ser uma descoberta fascinante. Quero muito ganhar vontade para o acabar ainda neste Verão!


#4 Uma caneta digital?


Há uns meses atrás se alguém me falasse numa caneta digital para telemóvel ou tablet, eu não iria ver qual a utilidade que lhe poderia dar mas assim que comecei a fazer alguns desenhos no telemóvel, principalmente a experimentar diferentes caligrafias e a gostar de as ver nas minhas fotografias, percebi que talvez fosse a altura de investir numa, para expandir a minha criatividade. E posso sempre tirar ainda um maior proveito da caneta quando a faculdade chegar, uma vez que a posso usar para fazer notas no programa One Note que o meu computador (com função touch) tem. Vi uma na Worten que é da ASUS (compatível com o meu pc) e que custava uns 26e. Tenho visto outros preços mais assustadores de canetas que me parecem bem melhores do que esta última e, por isso, ando meia confusa. Coloquei esta ideia aqui num post de favoritos porque, apesar de não a ter em mãos, já a imagino um favorito e, sobretudo, um essencial diário. Que me dizem? Se tiverem alguma, podem por favor partilhar a vossa recomendação comigo, preciso muito. 😊💗 Obrigada!

Likes

Comments


🌴Tenerife tem, sem dúvida, as melhores plantas de sempre. FAZEM-ME SENTIR VIVA. 🌾

Passo a mostrar-vos algumas, com alguns dos nomes criativos que lhes dei na falta de maiores conhecimentos botânicos. Que a Ordem das Plantas me perdoe.



O Repolho



A Cotonetes



Sr. Cacto & Família



Palmeiras Bebés



Tangerinas

✨✨✨


12pm | chegada ao hotel

Andei de bikini na rua. Algo impensável em terras de Sua Majestade.

8pm | sala de jantar

Usei o melhor outfit de toda a minha estadia, composto por:


Intitulo-o de "melhor outfit" porque foi assim que me senti. Há muito que idealizava vestir-me desta forma e finalmente encontrei a camisa dos meus sonhos, tal como eu a descrevi em cima: "camisa branca flowy beachy"... 😄

💦🎶

E mais um dia passou! Vida descomplicada, comida boa e um sítio cheio de plantas novas para conhecer. Tenerife é realmente um lugar paradisíaco e já bate uma saudade de lá estar, de lá simplesmente existir.

Likes

Comments