cook
Hoje venho ensinar-vos uma receita que vos vai ser academicamente sagrada . E porquê? Porque 1) precisam de poucos ingredientes e 2) porque vai ser confecionada no M I C R O O N D A S. Um mac & cheese que vos vai roubar 10min e que certamente matar…

Design your blog - select from dozens of ready-made templates or make your own; simply “point & click” - Click here

  • cook
  • 15 Readers

Likes

Comments

makeup
Não sou uma mulher de batom vermelho mas tenho os meus dias! Para mim, o batom vermelho está guardado religiosamente para dias especiais, ou então para quando me apetece ignorar todos os batons nude que uso dia sim, dia sim. Ontem apeteceu-me...! S…

Likes

Comments

flash
Este Verão, à conta de termos uns pais patrões dos seus próprios negócios, não vamos poder ter uma semana de férias juntos, como se tornou habitual desde que somos pequeninos. E é claro que também o fator universidade pesa aqui, tanto eu como o Dio…
  • flash
  • 7 Readers

Likes

Comments

college
Pois bem, este ano entusiasmei-me um bocado cedo demais e comecei já a recolher algum material escolar para este terceiro ano que se avizinha. Pensei em fotografar as minhas compras, mas algo melhor me surgiu: porque não mostrar-vos, através de um …

Likes

Comments


Como o youtube é a maior fonte de inspiração para mim, é lá que vou buscar ideias que ressuscitem o tempero deste blog. E hoje resolvi responder a uma tag series que tem circulado por lá e que me tem entretido bastante. Pessoalmente, adoro ouvir as paixões seriólicas de outras pessoas, é bom ver como olham para uma série da forma como eu nunca o faria e isso convence-me a sair da zona de conforto e a encontrar séries incríveis! 

Com a promessa de que esta não será uma tag chata, venham daí...!


#1 MELHOR SÉRIE DE TODOS OS TEMPOS

Game of Thrones!!! Se algum dia me dissessem que eu me iria apaixonar por uma série com dragões e mortos que renascem das cinzas para conquistar o mundo eu não acreditava. Felizmente, GOT é muito mais do que isso. Tão incrível, que me faltam sempre palavras para explicar o porquê deste meu favoritismo. 
#2 PERSONAGEM FAVORITO DE TODOS OS TEMPOS
Annalise Keating // How to Get Away with Murder
Harvey Specter // SUITS
Cam // Modern Family
Damon Salvatore // Vampire Diaries

#3 SÉRIE QUE ME DEIXOU VICIADA
Gossip Girl // Porque quem não teve uma fase Gossip Girl?! Eu tive a minha ainda andava no secundário e lembro-me que viciei o meu grupo de amigas, na altura. Algures entre fashion, rich teenage drama & fabulousness
UnREAL // Esta é um vício recente! Em 2 dias, assisti as 2 temporadas existentes. Se gostam de drama e de séries com algum esquema e intriga, esta imitação dos verdadeiros bastidores da série The Bachelor é a vossa série.

#4 PERSONAGEM QUE é muito tu
Donna //  SUITS Escolhi esta mulher não pelas óbvias diferenças genéticas que nos separam, mas sim pelos pontos mais engraçados e honestos que nos unem. A Donna é a pessoa a quem toda a gente recorre. É a chamada #lifesaverfriend: se algo está mal contigo, se te aconteceu a coisa mais extraordinária da tua existência ou então tens uma coscuvilhice que não aguentas manter para ti, esta é a pessoa a quem vais recorrer.
Apesar de não ter que me desculpar pela minha falta de memória fotográfica, ser uma pessoa sarcástica faz parte das definições que guardo para mim. A Donna é assim mesmo: direta, irónica e inteligente q.b!
Uma mulher como nós nunca se desculpará por ser quem é! Isso é um facto. O pulso firme e a teimosia são coisas que nos assemelham também. Sou muito fascinada pela Donna, acho que tem um poder incrível de resolver tudo, estar em todo o sítio e, ainda assim, conseguir ser feliz consigo mesma. 
#5 SÉRIE QUE TODA A GENTE ADORA E TU NÃO
ORANGE IS THE NEW BLACK // Eu tentei, eu juro que tentei gostar desta série! Mas parece impossível. Primeiro, porque é uma série difícil de se ver num comboio ou mesmo no sofá da sala. Está carregadinha de cenas sexuais e ainda que isso não me costume afetar, acho que tornou a série mais cinzenta para mim, exatamente por eu não a conseguir ver sem pensar no que outras pessoas estarão a pensar ao olhar para o ecrã. Segundo, porque não consigo encontrar a piada que eu achava que esta série ia ter para me oferecer. E isto é o principal "se não".
#6 SÉRIEs FAVORITAs DOS ÚLTIMOS TEMPOS
Chef's Table // série Netflix. Andei um tempão para a ver, até que finalmente alguns episódios foram lançados na app Popcorn Time e já não sei como não a incluir nos meus serões de Verão! É fascinante para quem adora estas 5 coisas: fotografia, filme, comida, música e pessoas. Por isso, eu atreveria-me a dizer que todo o ser humano iria adorar ver Chef's Table.
The Night Manager. Não, não é mais o Dr. House que ali está. Mas algo me diz que vão adorar este novo protagonista. Esta é uma série que eu, à partida, não assistiria se não tivesse sido altamente recomendada por uma blogger super mega dona da escrita e da inspiração aqui na blogo: Marta Quelara, of course! 

#7 PROTAGONISTA QUE NÃO GOSTAS, MAS ADORAS A SÉRIE
Elena, de Vampire Diares. Este gif descreve perfeitamente a minha relação com esta personagem. Elena é aquela protagonista com a qual eu tive vários altos e baixos. No início da série, era uma carinha laroca, com uma história comovente e uma personalidade danada. Tinha, à partida, todos os ingredientes para a adorarmos. O problema começa quando a série gira demasiado em torno dela. Acho mesmo que este é um caso em que a própria série nos faz odiar uma personagem, pela forma como a vitimiza e a exalta demasiadas vezes. Pode-se dizer que eu enjoei de Elena.

& this is the end

Move your blog to Nouw - now you can import your old blog - Click here

Likes

Comments


Estão preparados para a coisa mais simples de cozinhar, numa manhã de preguiça? Então sigam-me...!


os I N G R E D I E N T E S
. 2 ovos inteiros
. 8 colheres de sopa de aveia 
. 8 colheres de sopa de leite (eu usei leite de soja, que com certeza deu mais sabor às minhas panquecas)
> extra opcional: bananas! se quiserem uma massa de panqueca mais amarelinha e doce.

Eu pessoalmente, prefiro a versão mais simples, sem banana, só com aqueles 3 ingredientes-base, porque sinto que as panquecas ficam mais espessas e mais fáceis de cozinhar. Se quiserem, podem ainda adicionar umas pitadas de sal, porque o sal contrasta sempre muito bem com o doce das panquecas! Outra dica que vos posso dar é: caso a mistura final vos pareça muito líquida, aquilo que têm que fazer é adicionar mais flocos de aveia e caso o contrário aconteça, adicionam mais leite. Isto porque a medida que vos dei - 8 colheres de sopa para leite e aveia - foi uma medida estimada, tendo em conta a caneca de café que usei para a minha própria receita. 

No fim, basta baterem tudo e prepararem uma frigideira bem quente, depois de a terem untado devidamente. Tentem depositar a mistura no centro da frigideira, se ainda forem principiantes em modelarem a forma das vossas panquecas. Esperem que a massa borbulhe e virem a panqueca...!

Simple, but dalish. 

Likes

Comments


Sometimes I’m certain those who are happy
know one thing more than us…
or one thing less. 

Anne Michaels, “The Weight of Oranges”

Likes

Comments

Somos 3. Pensamos todas de formas curiosamente diferentes. Vestimo-nos de formas diferentes. E acreditamos em coisas diferentes. Mas sei que, algures, no caminho, nos encontramos. É na gargalhada mais alta que reside a nossa amizade. É na confidência mais parva e sincera que damos sentido à nossa existência. E é também nas palavras umas das outras que reconhecemos uma espécie de conforto, de casa.

Talvez não precisemos de o dizer em voz alta muitas vezes, mas sabemos que juntas somos incríveis. E que precisamos! Precisamos de nós assim, a dar uso à ironia que é a nossa vida, numa esplanada da cidade. 

Se há coisa que eu aprendi na vida, além de dar o devido valor a quem conquista o meu pequeno coração, foi a manter junto de mim quem o faz tão bem. E estas minhas pérolas, a quem tenho o prazer de chamar de amigas, são dos seres humanos mais belos que eu conheci até hoje. 

É fácil esquecermo-nos do quão espetacular é termos um amigo, sempre à distância de um telefonema. É tão fácil amarmos estas pessoas e esquecermo-nos de o dizer, em voz alta. 


Por isso, hoje faço um brinde ao nosso cocktail de feitios...! 

Likes

Comments



Para mim, ler este título foi magnético. Só parei na Fnac, assim que o vi. Sem ter lido qualquer review, atirei-me de cabeça a lê-lo. E agora sim, venho dar-vos a minha opinião dele, para quem precisar de se convencer mais um pedacito de que este é um livro excelente para fotógrafos amadores.


> o ASPETO
Começo por dizer que é um livro com um design simples, mas cativante. O material da capa é um bocadinho mais fraco do que aquele que eu estava à espera, é bastante maleável e mais próximo de papel do que de cartão. Mas isso não impede ninguém de o ter, afinal não queremos um caderno, queremos sim um guia de fotografia! 

> o CONTEÚDO.
O livro está dividido exatamente como se de um mapa fotográfico se tratasse, alguns dos temas técnicos abordados são os seguintes: exposição, composição, luz, etc.
O que o autor faz é "passear" por estas noções, 1. explicando-as de uma forma mesmo muito pedagógica e acessível, e 2. exemplificando todas as dicas e truques, através da análise de obras de outros fotógrafos que ele próprio admira, como Elaine Constantine, Henry Cartier-Bresson e Martin Parr. No fundo, temos aqui um 2 em 1. Um livro que coleciona não só dicas, como também grandes obras fotográficas.

> Quem deve ler este livro?
É claro que qualquer pessoa que se sinta interessada a ler este livro o pode fazer, disso não resta uma dúvida. Mas se me perguntarem a quem se dirige o autor e a quem é que toda aquela informação compilada realmente será útil, aí vos respondo: aos fotógrafos amadores. Neste grupo me incluo! Pessoas que gostem de fotografar, mas que de facto não sabem o que raio é um ISO e para que serve. 

> Coisas que eu aprendi realmente
Por mais estúpido que pareça, eu aprendi (pela primeira vez!) a configurar a minha máquina fotográfica. É verdade. Nunca o tinha feito até ler este livro de instruções. Tirava 100 fotos por dia, mas de facto estava sempre em modo automático, porque nem sequer pensava em tirar maior proveito de outras características. Eu só queria fotografar.
Agora, tenho vindo a divertir-me com o (chato) ISO, a abertura da câmara e a velocidade do obturador

Eu adorei lê-lo porque...
me trouxe novidade! E ainda mais porque é um livro para desfolhar quando bem me apetecer. Li-o em 2 noites e fiquei triste por ter chegado ao fim. Mas o bom deste livro é que podem voltar a pegar nele, seja para relembrar a técnica, seja para se inspirarem nas deliciosas fotografias que o autor nos apresenta. 

LEIA ISTO SE QUER TIRAR FOTOS INCRÍVEIS ensina-nos que o fundamental é fotografar com sentimento. Sem isto, nada daquilo que sabemos teoricamente irá valer a pena. 


Por fim, deixo aqui uma das minhas páginas preferidas desta obra. É uma imagem de Tom Hunter, na qual vemos uma mulher a ler uma ordem de despejo. Gosto da maneira como o fotógrafo lidou com a exposição à luz. Gosto do facto de ter pessoas. Gosto da história que um simples clique pode contar. E sei que, se fosse uma fotógrafa profissional, este seria o meu foco: as pessoas e o que elas têm para nos dizer.


+ info

TÍTULO ORIGINAL: Read this if you want to take great photographs
AUTOR: Henry Carroll
EDITORA: G. Gili, Ltda
PÁGINAS: 128
EDIÇÃO:
ANO: 2014


Likes

Comments

A tarefa mais difícil do Verão é, sem dúvida, mantermos a nossa maquilhagem no sítio. Esqueçam os pós compactos, os finalizadores, ... tudo o que aparentemente vos iria ajudar a não parecerem um chuveiro ambulante. O que vale a pena no Verão é apostarem em produtos fortes como rimeis à prova de água e eyeliners como este...! 

É um eyeliner em forma de gel que está contido numa embalagem. E isto, à partida, seria um ponto negativo, porque já estaríamos para aqui a pensar que aquilo ali ia secar rapidamente. Mas é nisto que este eyeliner sai a ganhar! O aplicador encaixa perfeitamente na tampa da embalagem, impedindo que o produto seque e que a pontinha do aplicador fique super dura.

Além disso, é bem pigmentado e não é líquido - o que me agrada nestes dias de calor! Tem uma textura pastosa que quase simula o efeito de um lápis de olhos. E é muito fácil "desenharem" com este eyeliner, tem um ótimo deslize mas que, ao mesmo tempo, se consegue controlar muito bem.

Aqui está o link oficial da Flormar.

Aqui ficam duas fotos minhas, para exemplificar o que tenho estado para aqui a dizer-vos:


Likes

Comments



1. Carolina Torres, no Maluco Beleza. Uma entrevista que a julgar pela duração talvez vos desmotive. Mas vejam. Nem que seja um excerto. Fiquei muito surpreendida com a Carolina e cheguei ao final da entrevista com algumas ideias bem inspiradoras. 

2. TAKING + EDITING INSTAGRAM PHOTOS | ToThe9s. A descoberta da semana! Este canal vai deixar-vos a babar. São duas raparigas, ainda universitárias, que partilham connosco todas as suas paixões, desde a fotografia ao design. E este vídeo vale muito a pena, assim como conhecerem as suas contas de instagram. Valeram-me uma mega injeção de novas ideias para a forma como organizo o meu instagram. 

3. 5 Reasons You WILL Succeed | Superwoman. Este vídeo parece que reuniu todas as ideias que me assolam a mente antes de adormecer. Está fantástico na forma como nos explica o porquê de podermos ser bem sucedidos e, de facto, é bem mais simples daquilo que imaginamos. 

4. IKEA Portugal Bloggers Edition | We Are Love Addicts. Eu conheci o blog We Are Love Addicts  há já uns belos tempos, através do We Blog You, mas talvez nunca lhe tenha dado a devida atenção. Pois bem, esta semana fi-lo e fiquei rendida. Já não consigo abrir o blogger e não ir lá parar imediatamente. São realmente um casal inspirador. As suas fotografias fazem-me lembrar excertos do Grand Budapest Hotel! Este vídeo foi uma das descobertas que fiz enquanto coscuvilhava todo o conteúdo que eles têm, pela Internet. Consiste numa decoração (feita pela Joana) de um apartamento e foi realizada por volta do Natal. Ver isto, fez-me ver o quanto já sinto falta dos tempos frios. Somos uns bichinhos contraditórios, não somos?

Likes

Comments

Se perguntarmos ao dicionário o que é a felicidade, ele responder-nos-à assim: 1.estado de quem é feliz; contentamento; bem-estar; 2.acontecimento feliz; bom êxito; 3.boa fortuna; sorte; ventura. De todas estas descrições, eu guardo uma com carinho: estado. Demorei as duas décadas da minha pequena vida para o perceber, mas a verdade é que é isso que hoje sinto em relação à minha felicidade: é um estado; que tanto pode representar a pessoa que normalmente sou - alegre e motivada, sem problemas maiores na vida - como pode traduzir um momento de mim - uma conquista, um "acontecimento feliz".
Deixando para lá conceitos, o importante é mesmo sabermos de que é que se faz afinal uma pessoa feliz. A minha opinião pessoal é que os ingredientes para esta massa são bem mais simples do que a ideia geral que cada um de nós tem dela. Vou começar por desmistificar aquela coisa terrível de achamos que a felicidade tem data e prazo; aquela coisa de pensar que "Um dia, se tiver isto, se fizer aquilo, vou ser feliz...". Não. O que me faz feliz é o que fiz ontem por mim, o que estou a fazer agora para mim e o que planeio cultivar a longo prazo. 
O principal ingrediente para viajarmos para esses momentos felizes é estarmos conscientes de nós e isto inclui percebermos o que queremos de nós enquanto seres humanos: cidadãos, amantes, profissionais, familiares, ... quando percebermos isso, aí estaremos de bem connosco e é quando estamos em paz connosco que consigamos estar em harmonia com os outros, disto não tenho dúvidas nenhumas. O estar atento a nós exige ouvirmo-nos, interpretarmo-nos e tentar ir atrás daquilo que exigimos de nós e do mundo. E isso começa por treinar sorrisos, coisas difíceis como o 'escutar e entender os outros', não levar as coisas - e isto inclui defeitos nossos e defeitos que os outros nos apontam - tão a sério como elas podem soar. Afinal, são só palavras. E características. Ou seja, tudo coisas que podemos reescrever, fazer melhor. Isto sim é importante! Perceber que o imutável é o que foi feito. O que somos pode ser corrigido eternamente. Acredito nisto! E sabem o que é mais importante? É acreditarem. Não vivam uma vida vazia, distraídos das coisas que importam. Acreditam em algo. Estudem as coisas. Façam questões. Não deixem que os conceitos se infiltrem na vossa mente, sem primeiro os desmontarem. 
Eu acredito que a felicidade é um projeto. Um projeto de todos os dias. E como todos os projetos, é preciso pensarmos nela, não como um destino, mas como uma paragem de todos os minutos. E acreditem que 

Likes

Comments

 Por vezes, chego a esta caixa de texto e apetece escrever-me. Parece um tanto ao estúpido, mas dá-me um apetite de vos contar tudo o que me tem entusiasmado, tudo o que aprendo sobre mim e sobre os outros, os fascínios, as coisas más dos dias dos adultos, as ânsias por ser mais assim e assado quando estou farta de mim (vocês não se cansam de ser vocês?). Apetece gritar novas músicas, novos estilos de pensar, de vestir, de dançar! Sinto que estou numa fase de FAZER. Parece um tanto ao contraditório se formos a analisar o meu caso de preguicite aguda destes dias, mas sinto que estou a pensar muito no que me faz bem! 

E o que me faz mesmo bem é conhecer. Tendo em conta esta linha de motivação, eis algumas coisas que me assolam a mente neste Verão:


1. Fazer coisas que nunca fiz. Uma delas é ver toda a saga Harry Potter. Já conto com o primeiro filme visto - Harry Potter e a Pedra Filosofal - e estou rendida. Wingardium Leviosa, o querido Dumbledore, a Hermione (que tanto o Ron como o Harry pronunciam carinhosamente Hermônie...) que mais parece uma mini versão estudante de mim... começo a perceber o fanatismo. 

2. Arriscar mais. E isto valeu-me uma inscrição tímida - mais que super incentivada pela minha querida mãe - no concurso Blogs do Ano, da Media Capital.

3. Novidades na minha watchserieslist: quero muito ver Versailles e The Chef's Table. São duas séries Netflix que eu tenho tido imensa dificuldade em encontrar em sites pirata-super-ilegais. Qualquer dica será benvinda porque já não aguento as boas recomendações que tenho vindo a receber de todos os lados destas duas pedras preciosas.

4. Fotografar com conhecimento. Eu tenho o dom da foto, da oportunidade, do conhecimento das minhas pessoas, das minhas paisagens. Eu tenho um estilo próprio de fotografar, mas porque não aprender com outras pessoas, que por sinal têm uma super carreira à custa de uma coisa que eu chamo hobbie dos minutos livres? Para isso, encontrei solução e ela vem em formato manual: "Leia Isto Se Quer Tirar Fotos Incríveis(15.90€) Caso alguém já tenha tido a oportunidade de o desfolhear, agradecia imenso que me incentivasse a comprá-lo. É quase certo que o vou fazer, mas quero saber mais por vocês.


Ai, como tinha saudades deste teclado! :) Continuo a achar que o meu blog é a minha melhor terapia. Obrigada por fazerem parte dela.

Likes

Comments



Um mês bom, de leve e entusiasmante que foi! Vou ser breve, porque assim Agosto o pede: preguiça e poucas palavras. Venham daí!

fui a Braga, 

 revisitei Lisboa e fiz um churrasco em nome do S.Pedro,


Joguei com o meu bronzeado e trouxe alguns (mais) tons pastel para o meu guarda-roupa. E que bem que eu me sinto nestes tons!

Tornei-me bem mais saudável, bebi mais água, comi melhores pequenos-almoços...

Portugal foi Campeão Europeu e o Diogo celebrou chorando. Fui ao primeiro festival da minha vida (leiam tudo aqui) e valeu toda a pena do mundo.


Fui de férias com o melhor grupo de sempre! E adorei. Vocês são os maiores. E poder festejar dias incríveis de Verão com pessoas assim está a tornar-se memorável.



 Vejo-vos em breve! Uma beijoca.

Likes

Comments