routines
Café a potes. Boas noites de sono. Roupa confortável. Repeat! | Tenham um incrível fim-de-semana. Lembrem-se de descobrir algo novo, repensar as coisas velhas e relaxarem. Não levem nada demasiado a sério. O fim-de-semana é dos amigos, das boas pau…

Blog using your mobile phone - One of the best blogging apps on the market - Click here

Likes

Comments

college
É quando leio estas citações que me lembro de parar . Parar para aproveitar as matérias que leio, mesmo que sinta que estou em modo contra-relógio. Às vezes, a pressa em ler temas, para que rapidamente fiquem "estudados" só piora tudo. Desde sempre…

Likes

Comments

streetstyle
Deixo-vos aqui uma inspiração de fim-de-semana: com direito a 4 formas de conjugarem a vossa ganga e de a reutilizarem, com adesivos coloridos (que como sabem são tendência, este ano!), por exemplo. A ganga - que é bem desportiva e casual, normalme…

Likes

Comments

here
A minha cidade surpreende-me a cada dia que passa. A somar aos parques perfeitos para dias solarengos, cada vez mais são os sítios onde se pode parar para comer bem. Sítios de Sábado, sabem? Quando há tempo para juntarmos bons amigos à mesa, tudo p…
  • here
  • 6 Readers

Likes

Comments


Fim-de-semana é sinónimo de início-de-tempo-para-nós e o que melhor do que uma maratona -altamente selecionada - de vídeos incríveis que eu vi esta semana para vos colar ao sofá e vos fazer pensar que a próxima semana pode ser bem mais colorida? Porque, se estas pessoas têm estas ideias fascinantes e visitam estes sítios paradisíacos enquanto andamos a comer pipocas e a ver filmes no popcorntime, deixemo-nos levar pelas suas aventuras e pensar que podíamos ser nós. 

Ora vejam:

1. Parents vs Technology por Marie
4. Batom no calor // TV Beauté, por Vic Ceridono

Blog using your mobile phone - One of the best blogging apps on the market - Click here

Likes

Comments


Orgulho-me muito desta semana que passou. Aconteceu de tudo. E eu fiz de tudo para que acontecesse. No meio do caos, consigo sempre encontrar-me, a mim e aos outros, os que me fazem continuar e perceber que esta minha caminhada é sempre merecida. 

Não sei se as notas que fiz esta semana vão conter os valores que eu sei que mereço, mas guardo em mim a certeza de que fui muito. 

O fim-de-semana vai ser longo, na companhia da Julieta (o meu esqueleto preferido), as minhas sebentas e claro, vai ter espaço (há muito aguardado) para um jantar de amigos.

Estou distante daqui, mas bem perto de mim. Estou bem. 


E vocês? Já pararam para pensar em tudo aquilo o que fizeram de incrível nesta semana? 

Likes

Comments


Já não é novidade que eu adoro o Youtube. Lá, encontro as coisas mais inspiradoras e aprendo muito! Recentemente, comecei a seguir alguns youtubers que, por acaso, são também estudantes de medicina. É verdade! Nunca pensei que fosse possível conciliar estas duas coisas. Mas a verdade é que a maior parte do conteúdo dos canais que sigo recai muito na experiência pessoal do curso. E gosto que assim seja.

É engraçado "conhecer" pessoas com caminhos semelhantes aos meus, mas de lugares tão diferentes e aprendizagens ainda mais diversas. 

Hoje venho dar-vos a conhecer uma das minhas descobertas preferidas: a Jamie. Atualmente, está no 3º ano de Medicina e este é um dos meus vídeos preferidos. À conta dele, tenho hoje 7 apps no meu tablet bastante interativas, que podem ajudar bastante em dias sem motivação alguma.

Conhecem mais canais deste género - que sejam brutaaaaaaais - sem contar com os explicativos, como o khan academy, por exemplo...? :)

Likes

Comments


O Zomato, para quem vive na cidade onde tudo acontece, é uma app indispensável. E, desta vez, trouxe-me uma bela sugestão: o 100 Montaditos.

"Ai e tal, servem um género de tapas e é tudo quase a 1€" Com uma montra assim, quem não iria querer experimentar?!




Estava num dia academicamente exaustivo, mas eis que fui resgatada pelas minhas colegas de quarto. 

Tudo o que precisam de saber acerca deste restaurante que o torna no plano ideal para um belo jantar a meio da semana é...

 


Tem nachos! E guacamole. E queijo cheddar. Divinais. Para tapas pedimos isto mesmo: nachos e batatinhas fritas com direito a pedaços de bacon, ora vejam:



Eles têm esta forma muito fácil e interativa de comunicar. Tudo tem uma lógica naquele restaurante. E tudo resulta em função dessa mesma lógica. 

Chegamos. O espaço é arejado e luminoso. Espaçoso. O que nos deixa bastante confortáveis. E depois esta forma de pedido é confortável também. É muito chato chegar-se a um restaurante e ficar-se uns 10min a olhar para a cara do funcionário, sem saber o que vamos de facto comer. Ou porque não conhecemos e temos medo de arriscar, ou porque simplesmente nos deu uma branca de inspiração para fazermos o pedido.

E isto simplifica! Chegamos, acomodamo-nos e voilà: ali está uma caneta e uma carta simples para podermos descrever o nosso pedido. O menu também está à mão e cada um dos 'montaditos' (=género de sandes incrivelmente boas e minis!) está numerado. É fácil. Basta escolhermos um, apontarmos e dirigirmo-nos ao balcão com o pedido.

Outra coisa out-of-the-box é: Na troca do pedido dão-vos uma espécie de relógio, que vai tremer quando o vosso pedido estiver pronto a ser levantado. Isto teve tanto de assustador - porque aquilo vibra a sério - como de encantador.



Depois das tapas - acreditam que comi, pela primeira vez, nachos? - eis que chegam os belos dos montaditos. 

Eu escolhi dois completamente às escuras, e não podia ter adorado mais: o primeiro tinha queijo brie, salmão fumado e molho de mostarda e mel (outra primeira experiência na minha vida! que boooom, fiquei feliz por o ter descoberto) e o segundo tinha frango, tomate, alface e molho kebab. 

Tinha que haver um segundo pedido, porque eles são realmente pequeninos. Mas eu acho que é isso que confere a autenticidade à coisa: o suposto é que repitam, que experimentem novos sabores, que não se fiquem por uma refeição copiosa e infinita, mas sim que possam quase provar todos os 100 montaditos da lista. O preço é pensado nesse sentido! Não acreditam se vos disser que cada uma pagou nem 5 euros pela refeição toda.

Todo o conceito do restaurante assenta no aperitivo, nas pequenas facadinhas que escolhemos dar na dieta, antes de passarmos para o prato principal. Como sabem, os espanhóis são experts nisto e termos a oportunidade de um 100 Montaditos, mesmo num dos pulmões de Lisboa é incrível.


Eu fui com 0 expectativas e voltei radiante. Experimentem


// 100 Montaditos, Campo Grande, em frente à  Faculdade de Ciências

Likes

Comments


O quarto mês do ano. Só podia trazer um bocadinho de cor, novidade e desafio à minha vida. Vem ligeiramente tarde, apesar de já ter editado e carregado todas as fotos aqui no blog, no fim-de-semana passado. Mas os fins-de-semana em casa têm-se tornado muito curtos, com o estudo a acumular-se e o tempo a esgotar-se. 

Preparados para mais um mês de mim? :)



Com a luz natural a invadir os sítios por onde passo, mais foram as selfies. A estratégia é sempre a luz! Ou então o fundo... simples, idealmente branco até, para que o foco seja a face - ou então parte dela, como eu tenho por hábito fazer. Nestas fotos realço 1) o meu novo padrão favorito: riscas e cactos, 2) uns brincos irreverentes: dourados e em forma de coração, que apesar de serem bastante so-not-me conjugam lindamente com peças mais simples, como esta camisola que estou a usar, e 3) o abuso dos óculos de sol! finalmente, estou a usufruir dos óculos Mr. Boho, que ganhei num giveaway gentilmente cedido pela querida Sara Cabido.


Eles têm que estar. Sempre. Mesmo que eu não esteja. Mesmo que eu não esteja , eles estão sempre . E quando lá estou finalmente, de corpo e alma, só sei vê-los. 


Desde que entrei para a faculdade, que me tornei uma foodie saudável. Aposto sempre em sabores novos, rendi-me  aos legumes - que antes, para mim, eram impossíveis - e confesso-me mais "verdinha". Bons hábitos, com direito a umas belas sobremesas de vez em quando, mas tenho conseguido mantê-los, e a verdade é que me sinto cada vez melhor comigo mesma. 




Aqui há um mês atrás, eu diria-vos tão mal da beauty blender. Perguntava-me como é que algo tão caro e tão famoso tinha tanto sucesso 'não merecido'? Eis que comecei a juntar uma base da SHISHEIDO (e está mais que prometido falar-vos dela) à BB e juntas somos muito felizes. 

Beyoncé e limonada ... quem diria que estas duas bombas - bastante coloridas por fora e com capacidade para serem bem bem ácidas, por dentro - resultariam numa explosão nuclear? Se houve coisa que me fez parar neste mês foi este maravilhoso álbum. Ouvi música a música. Vi todo o álbum visual... e sorri no fim. Um trabalho extraordinário, com um mix de controvérsia e polémica à mistura. 

Café e chocolate! Mais precisamente, o meu típico café da Delta (nº10) e um chocolate preto com pepitas de amora (70% cacau) da marca Pingo Doce. A combustão perfeita para as minhas glândulas salivares.


Elas têm que incluir gordices, não é verdade? Este mês fiquei a conhecer coisas e lugares extraordinários. Poucas foram as vezes que saí, mas aquelas em que o fiz, levei a qualidade toda na boca!

Bubble Tea da MyIced, em Alvalade. Eis que descubro o chá gelado mais interessante deste planeta. Basicamente, vocês escolhem 2 sabores: um para o chá gelado propriamente dito (eu escolhi maçã verde) e um para as bolinhas que estão no fundo (escolhi as de maracujá). E depois a ciência está toda na palhinha, que tem uma abertura rigorosamente correta, para que as bolinhas a atravessem e rebentem - juntamente com o delicioso chá - na vossa boca. É uma coisa tão inesperada, mas tão relaxante... sem explicação possível.

O crepe com nutella e morangos, do Requinte. A minha cidade consegue sempre surpreender-me. O Requinte tem uma localização espetacular e tudo me diz que vai ser o sítio ideal para conviver com os meus amigos, neste Verão. Boa esplanada, belos crepes (com a massa fina, o chocolate quentinho e os morangos ótimos) e bela companhia, é claro. 

Por fim, os noodles! Confesso não ter ficado a maior fã do molho que os acompanhava, mas acho mesmo que não foi o certo. Adorei sobretudo a consistência e a facilidade com que se come uma coisa boa deixa-me sempre motivada.


FAVORITOS (poucos mas bons):
o filme Concussion, de que vos falei aqui
o filme HER, um pouco irrealista, mas suficientemente profundo para eu o adorar
a música "Hold Up", do novo álbum da Beyoncé
o início de Game Of Thrones! (ainda com episódios para ver, mas é um favorito imediato)

e todas as coisas fixes que eu tenha atribuído como 'ei que fixe, tenho que falar disto no blog' mas que, neste momento, não me estão a surgir.


Ba-bye! 

Likes

Comments