instagram
É a primeira vez que faço este tipo de publicação, aqui no blog. Portanto, tinha que ser algo em grande!  E, como eu estou completamente rendida a esta rede social, não podia deixar de partilhar convosco algumas das fotos mais marcantes deste mês. …

Blog using your mobile phone - One of the best blogging apps on the market - Click here

Likes

Comments

O blog chama-se 100tempo.  e ontem deixou-me de igual forma! Blog 100tempo. Acreditam que li todos os 80 posts - oitenta, viram bem - que diziam respeito a Medicina? Durante cerca de 2h fui da explosão de felicidade da Ju por saber que entrou em Me…
  • 0 Readers

Likes

Comments

college
    Ontem à noite aconteceu uma coisa particularmente engraçada.      Estava eu no sofá a ver alguns blogs e com a tv ligada só para ter uma espécie de som de fundo ( quem não? ) até que olho para a minha mãe, na tentativa que ela acorde ( sim, por…

Likes

Comments

personal
Este Verão, fui tão poucas vezes à praia. E não é por falta de convites, nem de tempo livre. É mesmo porque já não tenho a paciência que tinha, para ficar horas e horas ao Sol, a estorricar.  A minha mãe diz-me sempre que fazer praia é saudável , q…

Likes

Comments


Já disse que adoro Sábados?


Design your blog - select from dozens of ready-made templates or make your own; simply “point & click” - Click here

Likes

Comments


Desde que decidi aderir a esta atmosfera, que não suportava a ideia de não ter um feed que me possibilitasse ver todos os vossos blogs de uma forma mais prática, mais rápida!

Hoje, encontrei a solução para todos os meus problemas. E ela chama-se: BLOGLOVIN.
Experimentem! Será o meu life saver, daqui em diante.

Likes

Comments


     Quarta-feira, 27 de Agosto: O plano era conhecermos um local novo, na nossa própria cidade. E tornou-se ainda melhor quando o local escolhido foi uma hamburgueria. Não uma qualquer. A hamburgueria. Situada no centro da cidade e enquadrada num sítio bem tradicional da mesma, acaba por passar um pouco despercebida ao olhar dos famalicenses. Falo por mim, que devo ter passado por lá um milhão de vezes e, ainda assim, não sabia da sua existência, até que uma amiga minha ma recomendou. 

Dona Maria Pregaria é um nome que me faz lembrar uma parte mais rústica e original do nosso Portugal  antigo e, de facto, quando entramos neste estabelecimento tudo nos parece tão familiar e belo, definitivamente belo.


Estas imagens valem mais que mil e uma palavras que eu possa dizer. Nelas encontramos o espírito rural de que vos falei acima. A prensa, o céu puramente azul que "cobria" a zona onde almoçámos, as mesas e as cadeiras de madeira, os azulejos tipicamente portugueses e, claro, não podia deixar de mencionar o fado da Gisela João a acompanhar a hambúrguer e a limonada. Em tudo se sentia a alma da nossa terra.



A comida: Quando lá chegámos deparámo-nos com o menu (imagem no extremo direito da foto) que parecia ser feito de uma espécie de papel reciclado e que continha as ementas possíveis. Cada hambúrguer estava associado a uma expressão tipicamente portuguesa, - "Subir a mostarda ao nariz", "Dar o braço a torcer", "De olhos em bico", "Está-se nas tintas", entre outras. 
Na minha opinião, é um dever e um direito nosso sentirmos um orgulho profundo por termos alguém - ou melhor, algo - tão bom que nos recorda, através de comida, aquilo que somos, a autenticidade que possuímos, enquanto nação lusitana.
Eu escolhi o "À grande e à francesa" (imagem no canto inferior esquerdo da foto) que veio recheado de queijo (que adoro!), um bom bocado de carne e cogumelos.
Habitualmente, sou uma pessoa que come bem (muito bem, vá) mas desta vez nem consegui acabar, dada o gigantesco hambúrguer que nos servem (acreditem ou não, a foto não faz justiça nenhuma à dimensão da refeição). Por isso, quando pensarem em criticar os preços - que admito que não são os mais acessíveis - tentem ter em conta todos estes fatores: o tamanho do hambúrguer, a qualidade do pão, o sítio e claro, a qualidade da confeção da carne. O preço costuma ser o único senão que podemos retirar de quase todos os estabelecimentos gourmet.

A minha parte preferida foi sem dúvida: as batatas! Sou uma louca por batatas, daí ser extremamente fã das do Mac - passando a frente a questão do colesterol e mais problemas que estas meninas podem causar -, são a minha perdição. Costumo até dizer que se tivesse que escolher uma só coisa para comer durante o resto da minha vida, não pensava duas vezes.


Apaixonei-me por estes quadros! As paredes estão cheias deles. Não passam despercebidos, quer na entrada como na saída. E, sendo eu uma fotografa incrível, claro que o meu reflexo apareceu em quase todas as fotos...

Não podia deixar de falar neste sítio maravilhoso, que me conquistou a vista e a barriga. E por isso, tenho que agradecer a duas das minhas amigas mais fiéis, com quem partilhei risos, confidências e preocupações, neste mesmo lugar - até porque o melhor dos lugares está nas pessoas.
Elas são definitivamente duas pessoas que marcaram o meu secundário e, de certeza, que irão marcar o resto da minha vida, independentemente do caminho que cada uma seguirá.

Eu adoro-vos, não só por serem umas food lovers como eu, mas também por não me deixarem ser louca sozinha. O mundo precisa de mais amigas assim e...de hambúrgueres claro!

Love, Nês


Likes

Comments





Estou farta desta caixotinha branca que esconde o espírito do meu blog
É que, pode parecer estúpido, mas um bom design dá quase tudo o que um blog precisa para se sentir em condições de ser lido. E eu, enquanto blogger deste miúdo, começo a achar este estilo demasiado minimalista. É tudo tão fabricado. Gostava que as paredes deste quarto fossem mais minhas e que a porta fosse menos difícil de empurrar. Porque, verdade seja dita, quem é que gosta de ler um blog sem cor, sem vida, sem personalidade? Ninguém. Daí a minha falta de vontade para escrever nestes dias e talvez também isto justifique a minha carência de seguidores. 
E acreditem, o número de seguidores nunca me preocupou. No entanto, sinto que se tivesse mais pessoas com quem pudesse trocar ideias acerca do blog, da vida, o meu papel enquanto mãe deste blog era mais eficiente. Dou-vos um exemplo breve. Ter um blog com uma dúzia de seguidores é o mesmo que ser um grande pregador e ter a sala cheia de simples ecos. 
Por isso, preciso mesmo de fazer uma makeover a este sítio. Acho que ele merece. E vocês também! 
E, para isso, preciso que me iluminem. Se souberem de um site onde eu possa ver temas para o SHE WAS HERE - que podem até ser personalizados por mim ou que estejam já feitos por alguém- ou se souberem de alguém que tenha todo o gosto de me ajudar a redecorar este sítio façam a maravilhosa gentileza de me ajudar, por favor.

Desde já, muito obrigada!

Much love 
Nês

Likes

Comments


Hi egg lovers!


Encontrei esta receita no Pinterest e resolvi testá-la ontem. O resultado foi este. Tem um aspecto bem cremoso mas garanto-vos que tem a mesma consistência que os ovos mexidos habituais. Porém, o melhor desta receita está nos ingredientes. Para a saborearem, irão precisar apenas de três, que de certeza encontrarão facilmente nos vossos frigoríficos. So, lets get this started: Primeiro, escolham a vossa caneca preferida! De seguida, untem-na, por completo, com manteiga (ou spray anti-aderente) para evitar que os vossos ovos fiquem colados à caneca. Depois, coloquem dois ovos e duas colheres (de sopa) com leite na caneca, misturando-os com um garfo (ou outro talher mais apetecível), até que a solução fique homogénea (uma boa forma de perceberem quando devem parar de mexer o preparado é quando começarem a surgir umas bolhinhas) Por fim, é tempo de levarem a caneca ao microondas durante cerca de 1 minuto e 30. Um aviso: cada microondas é um microondas (wow, que profundo!) por isso cada uma de vós deve estar atenta ao que vai acontecendo lá dentro, de modo a evitar danos colaterais. Por exemplo, a receita pela qual me segui dizia que os ovos ficavam prontos entre 30 a 45 segundos - o que não aconteceu. Por isso, fiquem à cuca!
E só resta esperar pelo pi-pi-pi do microondas (funny fact: eu danço sempre uma mini-coreografia ao som disto...quem não??) Ah, e não se assustem se os ovos parecerem sair da caneca e, no momento em que os retiram do microondas, abatarem por completo (como um verdadeiro sufflé). Deve-se apenas à variação de temperatura. Temperem-nos a vosso gosto, com sal ou pimenta, ou até com os dois (get a little cray cray giiirl). Last but not least, enjoy your snack!

Likes

Comments

 Café.
Hoje percebi que o café tinha acabado cá em casa. Percebi também que estou completamente viciada!
Pedi logo à minha mãe que desse um saltinho no supermercado e me trouxesse 
o meu favorito - que, curiosamente, me descreve muito bem.

Likes

Comments


shorts: Atmosphere//last collection//Primark | rings: you can find them in any local chinese store, I think | nailpolish: light blue combined with an holographic blue, but you can achieve the same effect by combining it with a silver nailpolish | eyeliner & mascara: KIKO | shoes: my grandma gave me yesterday and I have no ideia what brand they belong to | lipstick: Baby Lips | shirt: Red Woman (I don't know this brand) | watch: VIVE | camera: Canon Power Shot SX510 HS

______

Não costumo incluir o preto no meu Verão, mas ontem abri uma exceção! Aliás, ontem foi mesmo um dia de grandes exceções, até porque acho que foi uma das primeiras vezes em que misturei tons brancos com pretos (que, habitualmente, não são a minha coisa favorita, a não ser que estejam nas minhas bolachas oreo).
E, por causa dessa mesma inimizade que tenho com estas cores, resolvi juntar um pouco de dourado ao conjunto, só para não enjoar. Surpreendentemente, penso que todas as cores chegaram a um acordo e acabaram por se fundir num ótimo equilíbrio.

A minha maquilhagem resume-se a um cateye bastante expressivo, delineado por uma sombra (também ela preta) bem espalhada na parte inferior do olho, que converge naquela wing que o eyeliner nos proporciona. Para uniformizar a pele, usei o BB Cream (a minha útlima obsessão) que acabou por me salvar uns bons minutos de manhã e, além disso, protegeu-me a pele deste Sol maravilhoso que, finalmente, tem visitado o nosso país, nestes dias. Além disso, pensei em rematar este visual com um batom vermelho da KIKO que tenho já desde o Natal, até o levei na minha mala (btw, esqueci-me de lhe tirar uma foto aqui para o look) MAS o calor seco deste dia fez-me guardá-lo para um evento mais tardio e não para uma tarde tórrida em Vila Nova de Famalicão. Por isso, em vez dele, usei o meu recente batom da Baby Lips, que hidratou os  meus lábios e protegeu-os dos UV.

Quanto ao cabelo, acordei com disposição de o usar caracolamente solto mas se há coisa que detesto num dia quente é sentir o meu cabelo a tocar constantemente nas minhas costas e a aquecer o meu pescoço. Por isso, resolvi fazer uma simples fishtail, que evitou todos estes meus dramas. 
______

Acho que não me esqueci de nada, mas se o fiz, estejam à vontade para perguntarem o que quer que seja. Quanto às opiniões, podem ser sinceras meninas, eu aguento! ahaha (Quem é que eu estou a enganar? nenhuma de nós sabe lidar com comentários negativos acerca do nosso aspeto. Para autodestruidoras acho que conseguimos fazer o trabalho sozinhas, cada vez que acordamos com um mau cabelo, uma má cara, etc. Mulher sofre! Por isso, se estás a pensar em fazer um comentário negativo acerca do visual de qualquer rapariga, só podes ser duas coisas: parvo/a ou a mãe dela!)

Love you all.

Likes

Comments

Ultimamente tenho ouvido falar maravilhas desta série. (Sabem aqueles dias em que parece que toda a gente fala naquilo que vocês estão mesmo a pensar? Este é o dia!)

O único problema é que eu estou completamente absolutamente concretamente demasiadamente entranhada em Game of Thrones (Nunca sentiram um afeto enorme por uma série, que vos impede de a intercalem com outra? Não, claro que não, sou só eu que não tenho vida!...) Nunca pensei que iria vir a gostar de uma série tão medievalesca, mas enfim: considero-me culpada. É fantástica. Se estão à procura de uma série que vos prenda cada vez mais ao sofá, esta é a vossa série.

Quanto à Orange is the new Black, o que me dizem? Aconselham?

xoxo

Likes

Comments


Sendo eu uma amante de fotografia, este desejo não podia deixar de estar na minha wishlist
Hoje em dia, as inúmeras fotos que tiramos acabam por perder o valor sentimental ou até serem esquecidas, porque ou as publicamos nas redes sociais ou as deixamos a "apodrecer" numa pasta qualquer do nosso computador.  
Mas, para quase todos os males existem remédios. E o xarope que me cura deste é a máquina POLAROID. Trata-se de uma máquina que nos permite ver, de imediato, a foto que foi tirada há cerca de 2 segundos. Não há aquela coisa de pré-visualizar a imagem no mini-ecrã da nossa câmara e eliminá-la como se não tivesse existido. Não. O que sair no momento é o que fica, é o que é legítimo de ser guardado, com carinho e humor à mistura (caso tenha ficado horrível). 
Sei que não é uma compra fácil. Já me disseram que, atualmente, as POLAROID são caríssimas. O que, na minha opinião, não se justifica, tendo em conta que o rolo da máquina acaba em três tempos e a qualidade das fotos não é das mais altas, já para não falar de que este produto tem anos. Muito antes das máquinas digitais, estas já existiam e eram o fenómeno da altura! (Agora que penso nisso, fico cheia de inveja de não ter nascido noutra época. As coisas eram tão bem mais originais.)


Deixando esse desabafo para trás, faço-vos um pedido. Se alguma de vocês tiver uma câmara deste tipo ou estiver a pensar em comprar uma brevemente, informem-me acerca dos preços mais acessíveis do mercado e já agora, digam-me se vale mesmo a pena adquiri-la.

Olho para as fotos acima e só me apetece pegar numa jarrinha e juntar moeda a moeda para finalmente a conseguir! 

xoxo

Likes

Comments