Header

De tempos em tempos sentimos a necessidade de dar uma melhoradinha em nós mesmos, não é? Sendo por um corte de cabelo, mudando a cor, perdendo peso, ganhando peso, mudando completamente o nosso jeito de se vestir, mudando o nosso estilo musical, tentando ser mais saudável, ajudando mais as pessoas, estudando e se esforçando mais. Estamos o tempo todo procurando a melhor versão de nós mesmos.

Sempre somos perseguidos com pensamentos de que poderíamos ser melhor, de que algumas coisinhas poderiam ser diferentes e de que mudanças são necessárias em nós mesmos para que nossos objetivos sejam alcançados. Tô falando mentira? (se sim, foi mal, estou atendendo uma parte da população de cada vez, calma aí!)

Uma das melhores coisas é que, aceitarmos que precisamos mudar e que devemos mudar por NOSSOS PRÓPRIOS MOTIVOS (por favor, se esforçar pra ser alguma coisa por conta de outras pessoas não, tá bom?) é o passo mais importante a ser tomado! Entender você mesmo, o que você quer se tornar e ver que é pro seu bem, isso é o mais complicado e o mais importante!

Maaaaas, desde que o mundo é mundo sempre estamos perseguindo alguma coisa, e sempre tem uma coisinha que a gente podia melhorar, né? Olha, até pode ter, mas vamos deixar um combinado? A melhor versão de você é essa! Essa aí que você está agora. Não precisa atualizar o servidor com tanta pressa. Você veio a sua vida inteira pensando que deveria ser melhor, mas já parou pra pensar que, até agora, essa é a sua melhor versão? Se aprecie mais.

Design your blog - select from dozens of ready-made templates or make your own; simply “point & click” - Click here

Likes

Comments

Não importa se é olhando pro teto antes de dormir, no banho, no meio de uma aula ou reunião, todo mundo já parou pra pensar na vida. Uma amiga uma vez me deu uma sugestão: “para de pensar na vida que isso faz mal!”. E eu tenho que admitir que ela não estava completamente errada!

Quando a gente começa a pensar demais não dá certo! Todos os nossos medos, angústias, dúvidas, tristezas e preocupações vão aparecer, e vão se unir! Vão ser todos os seus sentimentos ruins se unindo contra você mesma, e aí meu amigo, não tem super herói (nem herói, anti-herói, vigilante, vilão, figurante...) que vai conseguir consertar isso!

O único ser poderoso que pode vencer essa batalha é você mesmo! (nossa, viu como que eu falei que você é mais forte que qualquer super herói? Pois é!) O rolê de não pensar na vida na verdade significa que você não deve pensar de maneira negativa sobre a sua própria vida!

É claro que existem coisas ruins, mas a gente sempre tende a ir pelo lado mais perigoso da coisa, pensamos em possibilidades, às vezes nos cercamos de negatividade, às vezes nos iludimos! O importante é tentar ver qual é o lado bom de todas as coisas (porque a gente sempre pode pensar no lado positivo do negócio). Ver o lado lindo e pacífico das situações pode ser uma tarefa beeem complicada, mas te garanto que, como qualquer matéria de matemática, você só aprende com prática!

Então vamos relembrar: Se você começar a pensar na vida de maneira negativa, dá um grito, para, respira, bebe um pouquinho de água, e volta a pensar, mas dessa vez de um olhar mais positivo!

Bons Amendoins!

Likes

Comments

Uma vez uma professora maravilhosa me disse pra continuar escrevendo, e foi o que eu fiz, nunca parei, nunca quis parar, sempre amei me expressar, colocar meus sentimentos pra fora com palavras que, na maioria das vezes, combinassem. Daí, descobri que mais pessoas tinham esse mesmo amor pela escrita, minha irmã, minha mãe, amigos próximos e alguns nem tão próximos assim.

Teve uma vez que me falaram: Você deveria fazer um blog. E eu fiz. O Mar de Ideias nasceu depois de muito pensamento, quando eu queria compartilhar o que eu sentia e ajudar as outras pessoas. Bem... Isso aconteceu? Até que chegou a acontecer em alguns posts, mas aconteceu outra coisa também. Eu senti uma cobrança enorme de blogueiras mais experientes em escrever sempre, escrever temas que elas escreviam, falar sobre coisas que eu não falava, mostrar coisas que eu não me importava, e que não era o porque de ter começado a escrever.

Eu tentei várias vezes, mas não conseguia entender porque eu não estava conseguindo manter meu blog, e agora eu sei. Estou fazendo o que eu deveria ter feito desde o início, o que eu realmente me propus a fazer, escrever o que eu sinto e ajudar as pessoas.

Então eu voltei. Meu Deus! Como é bom falar que eu voltei. Voltei pra escrever MEUS textos do MEU jeito, sem me importar com NÚMEROS, sem me importar com o que OS OUTROS querem. EU vou fazer o MEU blog do jeito que EU quero. Então, sejam bem vindos de volta!

Bons Amendoins!

Likes

Comments

Instagram@louisezin